Garota com esquizofrenia desenha alucinações para mostrar o que vê

Kate não gosta de ser chamada de doente mental, pois isso não condiz com quem ela é.

PUBLICIDADE

Kate foi diagnosticada com esquizofrenia aos 17 anos. Acreditando que a ilustradora estava com problemas mentais sério, os pais a levaram para uma consulta. Mesmo com a revelação da doença, a artista não se abalou e resolveu usar seu dom para romper com o estereótipo da doença propagado pela mídia constantemente.

PUBLICIDADE

Em entrevista ao site Bored Panda, a artista falou sobre a doença e a maneira como usa sua arte em favor dela. Kate afirmou que sempre foi artista, mas não conseguia entender o significado de seu dom até ter sido diagnosticada com a doença. Apesar do quadro clínico grave, Kate disse detestar o termo doente mental, pois isso implica em que ela é.

Um ano após ter sido diagnosticada com a doença, a ilustradora conta que usa o Instagram para divulgar sua arte e mostrar o que consegue enxergar com ela. Nas suas alucinações, Kate diz ouvir barulhos aleatórios com frequência, além de  vozes e sons que interpreta da maneira como entende.

Esquizofrenia faz Kate ter várias visões ao mesmo tempo

Kate também revelou ver insetos, rostos e olhos que já desencarnaram. Mesmo sabendo que sua doença é complicada, ela afirma não sair pelas ruas gritando sobre abduções alienígenas. Apesar de tudo, a ilustradora tem consciência que existem pessoas com o quadro clínico mais grave que o seu.

PUBLICIDADE

Kate encara esquizofrenia com naturalidade

Kate não tem medo de enfrentar a doença e faz questão de ficar em casa, confinada. A ilustradora afirmou que a experiência de cada um é individual: “Existem pessoas como eu, que ficam em casa, confinadas em seus quartos a maior parte do tempo”.