Aos 23, ela passava mal sempre que bebia e descobriu estar com câncer raro

A jovem de 23 anos sempre passava mal após sair para beber e acabou descobrindo doença.

PUBLICIDADE

A jovem inglesa Izzy Fletcher, de 23 anos, descobriu que o mal-estar que sentia ao consumir álcool não era uma simples alergia, mas um sinal de algo mais sério. Após vários exames, ela foi diagnosticada com linfoma de Hodgkin, um tipo de câncer que se origina no sistema linfático.

PUBLICIDADE

Izzy contou ao jornal The Sun que sentia fortes dores de cabeça e no corpo após consumir bebidas alcoólicas, o que a levou a pensar que havia desenvolvido alergia ao álcool. Ela relatou que as reações pareciam durar para sempre e que estava preocupada com o fato de não conseguir controlar os sintomas.

Esse tipo de câncer aumenta a sensibilidade ao álcool

Conforme o Instituto Nacional de Câncer, o linfoma de Hodgkin pode aumentar a sensibilidade aos efeitos do álcool e provocar dor nos nódulos linfáticos logo após o consumo de bebidas alcoólicas, o que era o caso de Izzy. Esse tipo de câncer também pode causar inchaço no pescoço, axila ou virilha, além de sintomas como febre, sudorese noturna, perda de peso, coceira na pele, cansaço e perda de apetite.

A tosse também é um sintoma relacionado ao linfoma de Hodgkin. Quando a doença afeta os gânglios linfáticos do tórax, o aumento de tamanho dos linfonodos pode pressionar a traqueia e causar tosse ou dificuldade para respirar.

PUBLICIDADE

O tratamento para a doença

O tratamento para o linfoma de Hodgkin pode incluir quimioterapia, radioterapia, imunoterapia e transplante de células-tronco, dependendo de cada caso. Izzy iniciará a quimioterapia nessa semana e espera completar o tratamento com sucesso após seis meses.