in

Ansiedade infantil: como reconhecer a condição que atingiu filha de Maíra Cardi e Arthur Aguiar

A coach de emagrecimento ficou afastada das redes sociais por dois meses e desabafou sobre problema da filha.

Reprodução Instagram Maira Cardi

A digital influencer Maíra Cardi ficou afastada das redes sociais por dois meses. Ela reapareceu na web nesta última segunda-feira, 25 de julho e fez um desabafo sobre o que levou a ficar esse período off. A coach relatou o drama vivido com sua filha Sophia de três anos. A menina é fruto do seu casamento com o ator Arthur Aguiar.

Publicidade

Maíra Cardi dividiu com os seguidores que a filha começou a apresentar sinais de ansiedade. Mamãe zelosa, ela ficou apavorada com a situação. A coach contou que Sophia Aguiar sofreu muito enquanto o pai estava no Big Brother Brasil, pois não conseguia lidar com a intensa saudade que sentia dele.

Ansiedade infantil: como reconhecer a condição que atingiu filha de Maíra Cardi e Arthur Aguiar

Transtornos de ansiedade são distúrbios psiquiátricos considerados comuns durante a infância. No entanto, saber reconhecer a condição e entender quando é hora de buscar ajuda profissional é muito importante. Quem lida ou já conviveu com esse tipo de problema tem noção do quanto é sofrido e paralisante.

Publicidade

Se para os adultos é algo extremamente complicado, para as crianças a dificuldade para compreender o que está acontecendo é ainda mais complexo. Já que o cérebro delas ainda está em formação e não tem maturidade suficiente para lidar com algumas situações. Transtornos de ansiedade são comuns na infância e adolescência. Vale ressaltar que 10% a 15% dessa faixa de idade possui algum tipo de transtorno, desde casos leves a mais graves.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

A condição costuma atingir com maior frequência as meninas. É necessário destacar que um determinado grau de ansiedade é normal, e pode até mesmo ser considerado saudável. A condição se torna perigosa quando acaba sendo desproporcional às situações vividas. A ansiedade patológica é persistente, excessiva e provoca grande sofrimento.

Publicidade

Segundo Doutor Fernando Asbahr, médico psiquiatra, saber o que é normal fica mais fácil fazer a identificação dos sinais que saem do parâmetro. O especialista explica que no caso de ansiedade generalizada não existe um objeto específico que causa a condição, mas aquelas crianças que acabam não relaxando de maneira nenhuma.

Os pais devem observar se a criança se afasta ou tenta evitar algum tipo de situação a qualquer custo. Nesse caso, busque ajuda de um profissional para uma avaliação e se for necessário ser direcionada ao tratamento adequado.

Publicidade