in

Os perigos da cama compartilhada com os bebês

Novas recomendações pediátricas alertam para o uso da cama compartilhada.

William Fortunato - Pexels

O nascimento de uma criança muda toda a rotina de uma família. Por isso, muitas mães ficam tentadas a utilizar o método da cama compartilhada para que a amamentação durante a madrugada fique menos trabalhos. Muitos bebês acordam várias vezes para mamar e, o fato de ter que levantar e pegar o bebê no berço, acaba deixando as mães ainda mais cansadas. Mas, é proibido fazer a cama compartilhada?

Publicidade

Cama compartilhada não é indicada

Existem muitos pais que optam por essa modalidade na hora de dormir, mas esse método não é recomendado visando a segurança do bebê, principalmente, quando a criança tem menos de um ano de vida. A Academia Americana de Pediatria (AAP) alterou as medidas de segurança que eram tomadas desde 2016 e, após estudos, decidiu modificar as indicações que antes eram feitas sobre o modo de dormir, a amamentação e a proteção para o bebê contra o frio. As novas medida visam diminuir os índices de morte súbita em bebês.

Publicidade

Na nova medida indicada, os especialistas recomendam que dormir no mesmo ambiente que os pais, principalmente nos primeiros meses, é aconselhado, pois fica mais fácil perceber se algo estiver errado com o bebê, mas não é recomendado que os pais dividam a mesma cama com a criança.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

Gustavo Antonio Moreira, presidente do departamento Científico do Sono da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) explicou que o modo como a criança é colocada para dormir pode ser um fator de risco para ela. Por isso, o indicado é que o bebê deite em seu próprio berço, em um colchão firme e com lençol esticado, na posição deitada de barriga para cima. É importante que qualquer objeto seja retirado do berço antes de a criança ser colocada lá. É ideal que o local onde a criança for colocada para dormir tenha reclinação menor que 10 graus, diferente da recomendação anterior, que era de 30 graus.

Publicidade

Como proteger o bebê

Os pais também devem estar atentos para que o bebê seja colocado na posição deitada, após a amamentação, somente após arrotar, para diminuir os riscos de asfixia pelo leite materno.

Outra recomendação é a respeito da proteção do bebê contra o frio. Segundo a entidade, é ideal que os pais protejam seu bebê com camadas de roupa conforme a temperatura, pois o uso de mantas e cobertores não é indicado pois ele pode sufocar com o objeto durante o sono. Sendo assim, agasalhe seu filho com calça, blusa de frio e meia, evite usar cobertores e outros objetos no berço.

Publicidade

Escrito por Tati Jesus

Estudante, escritora e apaixonada pela verdade, tenho como meta levar a notícia de forma clara e real. Amo ler e percebo a cada dia que um mundo melhor se faz quando o conhecimento que adquirimos é colocado em prática.