in

Braztoa divulgou boletim sobre as viagens no primeiro trimestre; preferência são destinos do Nordeste

Entre janeiro e março, 86% dos pacotes comercializados foram para embarques nacionais e 14% para internacionais.

Pixabay

O boletim da Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo), divulgado no final de maio deste ano, revelou que as viagens nacionais superaram as internacionais, em análise de desempenho referente ao primeiro trimestre de 2022.

Publicidade

Entre janeiro e março, 86% dos pacotes comercializados foram para embarques nacionais e 14% para internacionais. O Nordeste se mantém como a região mais procurada para o turismo no país.

O levantamento mostrou, ainda, que cerca de 67% das operadoras associadas à entidade aumentaram o faturamento, em comparação ao mesmo período de 2021. Segundo o presidente da Braztoa, Roberto Haro Nedelcio, este resultado foi influenciado por fatores como pandemia, alta de combustíveis, guerra na Ucrânia e variação cambial, mas não deixaram de ser positivos. Por outro lado, as férias, o verão e o retorno dos cruzeiros pesaram favoravelmente na balança.

Publicidade

“A pesquisa mostra que a demanda por viagens segue se concretizando, com embarques mais próximos entre as pessoas de maior poder aquisitivo – vide destaques para viagens de luxo –, mas também ganhando força entre todos os brasileiros que amam viajar e que estão se organizando para que o tão desejado roteiro dos sonhos saia do papel e se torne realidade”, disse Nedelcio.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

Destinos Nacionais mais vendidos (1º trimestre 2022)

Publicidade

Como já mencionado, o Nordeste se mantém como região mais vendida neste início de ano. Entre os destinos da região, no topo do ranking está Salvador (BA); em segundo lugar aparecem as capitais Fortaleza (CE), Maceió (AL) e Natal (RN); e na terceira colocação Porto de Galinhas (PE) e Porto Seguro (BA).

Retomada Internacional

O Boletim Braztoa repercutiu também a retomada das viagens internacionais. Na pesquisa, 62% das operadoras indicaram alta nos preços das viagens internacionais, mas isso não inibiu a procura, uma vez que ela cresceu para 85,2% das operadoras, que apontaram como principais motivos desse crescimento a abertura das fronteiras para o turismo e a queda gradativa do dólar.

Destinos Internacionais mais vendidos (1º trimestre 2022)

Entre os destinos internacionais mais procurados pelos viajantes estão a Europa (59%), os Estados Unidos (40%) e a Argentina (25%). Em primeiro lugar no ranking aparecem empatados Orlando (Estados Unidos), Cancún (México) e Lisboa (Portugal); em seguida, Paris (França) ocupando a segunda colocação; e em terceiro, Dubai (Emirados Árabes) e Egito.

Na busca por produtos em viagens internacionais destacam-se luxo, praia e sol, bem-estar, lua de mel, cruzeiros, gastronomia, turismo religioso, aventura, ecoturismo, esportes e negócios/eventos.

Desempenho das operadoras

Sob o aspecto de desempenho das operadoras, 66,6% faturaram mais que no mesmo período de 2021, com 18,5% alcançando a margem de 76% a 100% em relação ao ano anterior. Quando esses números são comparados a 2019, cenário pré-pandemia mais realista, o faturamento das operadoras cai para 14,81%.

Em relação aos embarques, 51,8% ultrapassaram o número do mesmo período de 2021; 29,6% embarcaram entre 50% e 100% do ano passado; e 18,5% continuam com os embarques abaixo dos 50%.

O boletim Braztoa revelou também que no primeiro trimestre de 2022, 71% dos embarques nacionais foram de novas vendas, sendo que 51% englobavam seguro-viagem, e, no internacional, 67% dos embarques vieram de novas vendas, com 78% englobando seguro.

Em relação à data das viagens nacionais comercializadas nos três primeiros meses de 2022, 46,2% das foram para embarque já em janeiro, fevereiro e março; 24,9% para o segundo trimestre; 23,1% para o segundo semestre do ano; e 5,9% acontecerão em 2023 ou posteriormente.

Já sobre os embarques internacionais, 28,6% aconteceram em janeiro, fevereiro e março; 28,6% entre abril e junho; 23% para o terceiro trimestre; 11,9% para o quarto; e 7,9% serão realizados em 2023 ou posteriormente. As compras feitas com antecedência mostram o aumento da confiança das pessoas na segurança das viagens e na credibilidade das operadoras.

O Boletim da Braztoa — que a partir deste ano passa a ter periodicidade trimestral – é elaborado em parceria com a Sprint Dados e está disponível para consulta no site da entidade.

Publicidade