in

Se as paisagens coloridas são um atrativo nas suas viagens, conheça esses destinos na América do Sul

Alguns cantos do mundo guardam paisagens que farão até os viajantes mais experientes ficarem extasiados

Jujuy/ Pixabay

Alguns cantos do mundo guardam paisagens que farão até os viajantes mais experientes ficarem extasiados. E uma das características comuns que une esses destinos de tirar o fôlego são suas cores ousadas e intensas – você vai embora sentindo como se tivesse visitado algum set de filme de ficção científica, ou até mesmo um outro planeta.

Publicidade

Aqui estão alguns dos lugares mais coloridos da América do Sul, desde a vastidão verde da Floresta Amazônica até a paleta azulada dos imponentes glaciares da Patagônia, esses destinos certamente adicionarão emoção a todas e quaisquer férias.

Cerro de los 14 colores (Jujuy, Argentina)

Uma paisagem para descobrir na Argentina, “Cerro de los 14 colores” (ou Colina de 14 cores) é como ficou conhecida a Serranía del Hornocal, que fica a apenas 25 quilômetros de Humahuaca, na província de Jujuy. Não há dúvida de que é uma das paisagens mais espetaculares da Argentina.

Publicidade

Valle de la Luna (San Pedro do Atacama, Chile)

Nomeado por sua paisagem lunar, o sobrenatural Valle de la Luna, no deserto do Atacama, no Chile, é conhecido por uma série irregular de rochas esculpidas pelo vento. À medida que o sol se põe todas as noites, a mudança na luz faz com que as rochas pareçam mudar de rosa para um vermelho profundo, pouco antes do céu se encher de estrelas e formar também um dos mais brilhantes céus do mundo.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

Desierto Florido (Chile)

O deserto de Atacama, no Chile, não para de surpreender no quesito paisagens coloridas da América do Sul. Um dos lugares mais secos da Terra experimenta uma profusão de cores quando uma rara florada de outono cobre sua paisagem. Conhecido como ‘desierto florido’, esse fenômeno acontece a cada seis ou sete anos, de setembro a novembro. Isso ocorre porque as raras e mínimas chuvas que acontecem nestes períodos estimulam a vegetação no solo rachado, que se manifesta com um manto colorido de flores.

Publicidade

Patagônia (Chile)

O sul do Chile também possui cores impressionantes, principalmente as vistas no Parque Nacional Torres del Paine. Reserva Mundial da Biosfera e quinto lugar na lista dos lugares mais bonitos do mundo, de acordo com a National Geographic, esta região espetacular é uma área de transição entre as florestas subpolares de Magalhães e as estepes da Patagônia. Como tal, Torres del Paine tem de tudo: geleiras azuladas gigantes, incluindo o maior Glacier Grey, Cuernos del Paine nevados (topos de montanhas semelhantes a chifres), lagos, rios e cascatas de águas esverdeadas sob um céu que mudam de tom conforme a hora do dia.

Pôr do sol em Punta del Este (Punta del Este, Uruguai)

O porto de Punta del Este, antes de chegar a La Brava, é uma parada obrigatória para os amantes da famosa hora dourada. As cores do pôr do sol fundem-se com o contexto marítimo e os visitantes optam por contemplar os tons vibrantes que se misturam entre os mastros e as suas velas. O olhar se perde no ritmo das ondas, do vento e das cores do céu e do sol se escondendo de forma suave e delicada.

Floresta Amazônica

Incomparável em escala, complexidade e diversidade, a Floresta Amazônica é a maior floresta do planeta, com uma pegada maciça de mais de dois milhões de quilômetros quadrados, ocupando nove países da América do Sul: Brasil (60%), Equador, Venezuela, Suriname, Peru, Colômbia, Bolívia, Guiana e Guiana Francesa. Seus estimados 390 bilhões de árvores formam um vasto tapete verde, serpenteado por rios de vistas inspiradoras.

Lençóis Maranhenses (Maranhão, Brasil)

As paisagens deslumbrantes dos Lençóis Maranhenses também impressionam pela variedade de cores – dunas gigantescas de areias branquíssimas à beira mar ganham movimentos e formas diferentes conforme a força dos ventos e são permeadas por lagoas de água doce em tons de azul e verde, que se formam nos períodos de chuva e podem permanecer cheias durante o ano todo.

Salar de Uyuni (Bolívia)

Um destino turístico único, o Salar de Uyuni, o maior deserto de sal do planeta, está localizado no altiplano boliviano, na Cordilheira dos Andes. No final das estações chuvosas (entre fevereiro e março), o salar se transforma em um espelho, graças a um mineral transparente chamado Ulexita, que tem o poder de refratar a imagem da superfície. Assistir ao nascer do sol com este grande reflexo criado pelo salar é algo indescritível que todos os viajantes deveriam experimentar. É uma das 25 maravilhas naturais do mundo.

Laguna Colorada (Bolívia)

O mesmo Salar de Uyuni tem um grande número de lagos pré-históricos. A ‘Laguna Colorada’ possui uma área de 60 quilômetros quadrados e apenas um metro de profundidade – suas águas são de um tom avermelhado único, devido à extrema alcalinidade e às algas que prosperam em seu calor sobrenatural. O corpo d’água está localizado na Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Avaroa, um viveiro de flamingos – especificamente os raros flamingos de cor rosa (flamingo de James ou flamingo-da-puna).

Vinicunca (Peru)

Uma das atrações turísticas peruanas mais visitadas nos últimos anos, quase tanto quanto Machu Picchu, ‘Rainbow Mountain’ ou Vinicunca está localizada nos Andes peruanos. A ‘montaña de colores’ (na língua peruana) mostra suas cores para viajantes de todo o mundo em um manto turquesa, roxo, dourado e fúcsia (cor vermelha arroxeada vívida). Vinicunca atinge 5.200 metros acima do nível do mar e é formada pelo sedimento de vários minerais coloridos diferentes.

Rio Cano Cristales (Colômbia)

Este vibrante rio vermelho da região central da Colômbia às vezes é chamado de “Rio das Cinco Cores” ou “Arco-íris Líquido” devido à sua areia amarela, algas verdes, rochas pretas e água azul. A cor vermelha é originada por uma planta aquática única chamada ‘Macarenia clavigera’, que pode parecer roxa, dependendo dos níveis de água e luz solar. O rio é mais vibrante de junho a dezembro.

Publicidade