in

Mãe percebe que filho voltou ‘estranho’ da escola e criança de 3 anos acaba com pernas amputadas

Criança travou uma verdadeira luta pela vida e chegou a ter colapsou em alguns órgãos.

Foto: The Sun

Um garoto de apenas três anos passou por um procedimento cirúrgico após a mãe perceber haver alguma coisa de errada com ele após buscá-lo no berçário. Durante entrevista concedida ao portal britânico The Sun, Gemma Reckless, de 32 anos, relatou que sentiu que o pequeno William não era ele mesmo.

Publicidade

A mulher desconfiou que ele tivesse sido picado por algum inseto. Alguns dias mais tarde, o quadro de saúde da criança se agravou. William recebeu o diagnóstico de sepse e começou uma árdua luta pela sobrevivência. O fato aconteceu em Nottingham, na Inglaterra. Tudo teve início com uma indisposição, com o garotinho tendo febre. Passado alguns dias, o quadro se mantinha.

William começou a apresentar erupção cutânea e a mãe procurou ajuda médica. Gemma acreditava que retornaria com o filho para casa em uma ou duas horas, mas ficou aterrorizada quando os médicos tiveram que levar o filho para uma área de reanimação da unidade.

Publicidade

Ela pensou que pudesse ser meningite, mas os médicos disseram ser sepse. O pequeno teve que ser colocado em coma induzido e foi transferido para um hospital com melhor suporte. No local, William teve uma parada cardíaca e os pais ficaram em pânico. Apesar de ter sido reanimado, a situação do menino era considerada crítica pela equipe médica.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

“Nós passamos oito dias pensando que poderíamos perdê-lo. Foi horrível. Sentimos muito medo de dormir. Toda vez que saíamos do lado dele, esperávamos que alguém viesse nos contar o pior”, desabafou a mãe. Durante o período de internação, o pulmão do garoto colapsou três vezes, os rins falharam e a equipe médica detectou lesões cerebrais durante um exame de ressonância.

Publicidade

Por causa da sepse, tecidos da região das pernas e braços começaram a necrosar. Diante da situação foi necessário optar pela amputação das pernas e nove dedos das mãos. Hoje em dia, William está saudável e os órgãos se recuperaram. O menino usa próteses nas pernas e precisou reaprender a andar.

O atleta paraolímpico, Richard Whitehead, que já ganhou medalha de ouro, ajuda o pequeno. A mãe disse que o atleta é uma ótima influência e que a maior ambição do filho atualmente é poder correr.

O caso também serve de alerta a outros pais que devem ficar atentos aos sintomas da criança. A sepse é uma complicação grave e potencialmente fatal e tem como sinais febre alta, confusão mental, calafrios, erupções cutâneas e batimento acelerado do coração.

Publicidade