in

Síndrome de Ménière: o que é, sintomas, diagnóstico e tratamento da condição rara do Padre Fábio de Melo

O padre virou alvo de polêmica nos últimos dias após surgir com o rosto inchado.

Reprodução TVGlobo/Folhasabara Montagem: Renato Silva

O padre Fábio de Melo virou alvo de críticas por sua aparência. O religioso foi um dos convidados do Altas Horas, da Rede Globo, exibido no último sábado, 4 de junho. Os usuários das redes sociais ficaram impressionados com o rosto inchado e começaram a especular que ele, talvez, tivesse feito harmonização facial.

Publicidade

Padre Fábio de Melo falou sobre o assunto nesta última segunda-feira, 6 de junho, revelando que sofre uma doença chamada Síndrome de Ménière, há 10 anos. A enfermidade é pouco conhecida da maior parte da população.

A Síndrome de Ménière tem como características ataques repentinos de vertigem incapacitante, vômito, náusea, sensação de pressão no ouvido, perda auditiva flutuante e zumbido. O padre disse que, no seu caso, sofre com a perda de audição do ouvido esquerdo. O inchaço no rosto é, na verdade, um efeito colateral do uso de corticoides.

Publicidade

O uso de corticoides tem como efeito colateral a retenção de líquido no organismo e são usados para o tratamento da doença do religioso. Esses sintomas podem durar em torno de uma a seis horas, porém, em casos raros o problema pode acabar persistindo durante um dia todo. A perda auditiva, provocada pela condição, costuma afetar apenas um ouvido. A causa da doença está possivelmente associada com uma quantidade de líquido excessivo presente dentro do ouvido interno.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

Síndrome de Ménière: diagnóstico e tratamento da doença que acometeu padre Fábio de Melo

Quando o paciente tem sintomas com características da enfermidade, os médicos podem diagnosticar a condição através de exames auditivos e também por meio de ressonância magnética com contraste. Não há um tratamento específico para a enfermidade, mas alguns métodos podem auxiliar na prevenção de crises, entre eles limitar o uso de café, sal e álcool. O uso de corticoides é recomendado por médicos durante o tratamento.

Publicidade
Publicidade