in

AVC em influencer de 32 anos acende alerta para sinais sutis da condição; fique atento aos sintomas

O AVC – Acidente Vascular Cerebral é provocado por uma interrupção do fluxo sanguíneo em parte do cérebro.

Reprodução G1

Felipe Noronha, youtuber de 32 anos, que era uma pessoa ativa e saudável sofreu um AVC – Acidente Vascular Cerebral. O caso acende um alerta para os sintomas da enfermidade, que podem não ser tão expressivos como os mais conhecidos, como a paralisação parcial do corpo. Em algumas situações, o derrame cerebral pode se manifestar a partir de sinais sutis.

Publicidade

Portanto, os especialistas ressaltam a importância de ter atenção aos sinais. O youtuber começou a apresentar os primeiros sintomas da doença no último dia 24 de maio. Felipe Noronha relatou que teve sudorese intensa enquanto estava em repouso, dormência no corpo, falha na voz e falta de apetite.

Neste mesmo dia, ele buscou ajuda no hospital e precisou ficar internado. Ele somente recebeu alta na quinta-feira, 2 de junho, e agora está dando continuidade com o tratamento em casa. Durante uma entrevista ao portal de notícias G1, Pedro Oscar Nassif, médico neurologista, falou sobre a condição e explicou que os sintomas do AVC podem ser mais sutis, como tontura, mal-estar geral e dor de cabeça.

Publicidade

O profissional pontuou que pessoas na faixa dos 30 anos, que não tem um problema de saúde aparente, podem estar sujeitos a ter um derrame por motivos específicos, como falta de atividade física, fator genético e pressão alta. O médico frisou que uso de álcool, ronco, diabetes, cardiopatias são fatores de risco que podem ser alerta aos pacientes jovens.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

Publicidade

De acordo com o Ministério da Saúde, perda de coordenação motora, equilíbrio e tontura são sintomas de derrame cerebral. Caso a condição seja isquêmica, pode comprometer algum lado do corpo. No entanto, se for um AVC hemorrágico, a pessoa pode apresentar vômitos, náuseas, confusão mental e perda da consciência.

A pasta reforça que o derrame cerebral é uma emergência médica. Por esse motivo, ao apresentar qualquer um dos sintomas, sendo sutis ou gritantes, busque ajuda profissional o mais rápido possível ou acione o SAMU – Serviço Móvel de Urgência.

Publicidade