in

AVC: como acontece, sintomas, causas e prevenção da doença que debilitou ator Milton Gonçalves

Ator faleceu nesta segunda-feira, 30 de maio, em casa, após problemas decorrentes de um AVC, que sofreu em 2020.

Reprodução F5/Blogsomini/Montagem

O ator Milton Gonçalves, ícone da televisão brasileira, morreu aos 88 anos. O veterano deu seu último suspiro nesta segunda-feira, 30 de maio, em sua residência no Rio de Janeiro. Conforme informação dos familiares, o diretor e ator faleceu devido às consequências de um problema de saúde, decorrentes de um AVC – Acidente Vascular Cerebral – que sofreu no ano de 2020.

Publicidade

Milton Gonçalves era um artista muito querido e estava afastado da televisão desde seu último trabalho, que aconteceu em 2018, em O Tempo Não Para. O velório será nesta terça-feira, 31 de maio, no Theatro Municipal, que fica localizado no centro da cidade do Rio de Janeiro. A cerimônia fúnebre está planejada para ser aberta ao público. O corpo do artista será cremado no Cemitério do Caju.

O AVC – Acidente Vascular Cerebral – é uma doença séria, que pode levar a óbito ou deixar o paciente com graves sequelas para o resto da vida. Conhecido popularmente como ‘derrame cerebral’, a condição acontece quando há uma interrupção do fluxo sanguíneo para alguma região do cérebro. Isso pode ocorrer por vários fatores, entre eles a formação de um coágulo, acúmulo de placas de gordura, sangramento por hipertensão e ruptura devido a um aneurisma.

Publicidade

O que pode causar um AVC

São várias as causas que levam a um AVC, mas as sequelas dependem da gravidade do caso e do tratamento realizado. Alguns fatores podem levar o paciente a sofrer um derrame, entre eles estão: alimentação inadequada, tabagismo, pressão alta, problemas de colesterol, diabetes, problemas cardíacos e uso de drogas.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

AVC: sintomas e prevenção

Os sintomas mais comuns de um acidente vascular cerebral são: forte dor de cabeça repentina, perda da força de um lado do corpo, assimetria na face, fala enrolada, dificuldade de ficar em pé, perda de sensibilidade, alteração na visão, sonolência e perda de consciência, confusão mental, alteração na visão, vômitos e náuseas.

Publicidade

A melhor forma de prevenção é adotar um estilo de vida saudável, com uma boa alimentação, atividade física regular e ter um sono de qualidade. Além disso, é importante manter o peso ideal e, para as pessoas que sofrem com alguma comorbidade, como é o caso do diabete e pressão alta, fazer o controle regular com o médico.

Publicidade