in

Urticária: o que é e como tratá-la

O Brasil regista mais de 2 milhões de casos de pessoas com o problema por ano

Divulgação

A urticária é uma doença extremamente desagradável. Para realizar o tratamento de urticária você pode recorrer a um alergista no Rio de Janeiro. O que caracteriza urticária é o aparecimento de sinais na pele como manchas vermelhas, acompanhadas de irritação.

Publicidade

Em geral, esses sinais são temporários, sem complicações e tendem a ser atribuídos a uma reação alérgica. Mas às vezes a condição pode ser “crônica”, duradoura e nem sempre relacionada a uma alergia.

Mesmo que existam tratamentos eficazes, ainda é melhor evitar desencadear essas erupções cutâneas, o que significa entender o que as causa. Por isso, descubra agora o que é urticária, sintomas, causa, tratamento e como encontrar um alergista em Duque de Caxias- RJ:

Publicidade

O que é urticária?

A palavra “urticária” vem da urtiga, urtigas. Esta dermatose (condição da pele) se assemelha ao efeito de picadas de urtiga. É muito comum: um quinto da população mundial experimentará pelo menos um ataque de urticária em sua vida.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

O mecanismo da urticária

Nosso corpo contém glóbulos brancos de diferentes tipos. São células responsáveis pela defesa do corpo. As células de mastro contêm “mediadores químicos”, incluindo histamina. Quando essas células de mastro são muito sensíveis, elas são suscetíveis de ativar sob a ação de vários fatores, em seguida, liberando maciçamente seus mediadores químicos, como a histamina. Esta é a origem da urticária.

Publicidade

Sintomas gerais da urticária

Esta liberação de mediadores químicos por células de mastro fará com que os vasos sanguíneos próximos se dilatem. Sinais visíveis são vermelhidão da pele, inchaço ou edema e coceira, conhecido como prurido. O edema pode ser superficial ou profundo. É temporário e desaparece sem deixar cicatrizes ou pigmentação, principalmente se você recorrer a um bom alergista.

Formas da urticária:

● Se estes forem espalhados por um período de menos de 6 semanas, a urticária é aguda.

● Se os ataques de urticária ocorrerem por vários meses, com quebras de até um mês, será chamada de urticária recorrente.

● Se as erupções ocorrerem durante um período de mais de 6 meses, a urticária é crônica.

As formas que ela toma são diferentes, dependendo do que a desencadeou.

Quando devo consultar um alergista?

O edema de Quincke é uma emergência que ameaça a vida se atingir o trato respiratório. Urticária aguda, quando de origem alérgica, pode levar à ativação generalizada de células de mastro, o que desencadeará choque anafilático.

Consulte um alergista se:

● Seu prurido dura mais de um dia;

● A superfície da urticária cresce.

Também é necessário ter cuidado ao tomar banho: se a urticária é acionada pelo frio, há o risco de angioedema e anafilaxia colocando em risco a morte da pessoa afetada, ou desmaios (e afogamentos) em caso de entrada repentina na água.

O que causa urticária?

As causas da urticária aguda são muito numerosas. A urticária pode ser causada por alimentos, medicamentos, causas infecciosas (infecções virais, em particular, podem ser acompanhadas por um ataque de urticária), ser causada pelo contato com plantas (urtigas), animais (como cachorro, gato, etc).

É necessário detectar um possível problema de alergia porque as reações podem ir até o choque anafilático. É por isso que, diante do interrogatório agudo de urticária, é importante. Se necessário, é realizado um teste de alergia.

O consumo excessivo de certos alimentos ricos em histamina, como chocolate, marisco, atum ou morangos, por exemplo, pode promover uma onda durante a urticária crônica. Este também é o caso de drogas como aspirina, anti-inflamatórios não esteroides, morfina.

Urticária alérgica

É sempre aguda ou recorrente, quase nunca crônica. Na urticária alérgica, são os receptores específicos, principalmente IgE e IgG, localizados na superfície das células de mastro, que reagem aos alérgenos e levam à liberação de mediadores químicos.

Esse tipo de urticária ocorre dentro de uma hora (máximo dentro de duas horas) de exposição ao alérgeno (geralmente alimentos, látex, remédios, veneno de abelhas/vespas/vespas). Esse tipo de urticária é acompanhada de mal-estar, distúrbios respiratórios e digestivos, hipotensão e mal-estar.

Como tratar urticária?

A urticária apesar de ser passageira em alguns casos, pode ser difícil de suportar, especialmente em sua forma crônica. A coisa mais simples a se fazer é evitar gatilhos, que podem ser descobertos pelo alergista. Se a urticária estiver presente, medicamentos para fazê-la desaparecer e produtos para amenizar dor e coceira poderão ser prescritos pelo seu alergista.

Anti-histamínicos

A grande maioria das urticárias agudas é tratada com anti-histamínicos. Este tratamento é tomado por cerca de dez dias para acalmar o surto. Quando o ataque da urticária é acompanhado de manifestações digestivas (diarreia, vômito), respiratória (tosse, falta de ar) de mal-estar, queda da pressão arterial, deve ser tratada com urgência com tratamento injetável.

O tratamento medicamentoso da urticária crônica, quando não é encontrado fator de causa ou risco, consiste em administrar um anti-histamínico, melhor tolerado com menos efeitos colaterais.

Urticária: Hereditário ou contagioso?

A urticária não é hereditária ou contagiosa. No entanto, a forma extremamente rara de urticária ao frio (alergia ao frio) pode ser passada para a próxima geração.

Diagnóstico: quando e quem consultar?

A urticária aguda deve dar origem a uma consulta com o médico alergista. É aconselhável se consultar rapidamente, porque se você atrasar, você não saberá mais o que fez ou comeu no dia anterior, e o médico precisará saber para encontrar a causa.

Podem ser feitas perguntas como:

● Quando as manchas e coceira começaram a aparecer?

● Foi picado por um inseto, se sim, qual?

● Tomou medicamentos antes dos sintomas? Quais?

● O que comeu antes?

● Sofre de alguma doença crônica?

● Entrou em contato com algum animal ou produto químico?

Quando o tratamento usual com anti-histamínicos (antialérgicos) não é suficiente, o alergista pode prescrever outros medicamentos.

Alergista no Rio de Janeiro (Duque de Caxias)

A urticária como você pôde ver pode ser tornar perigosa sem o devido tratamento. Se você está com algum sintoma deve procurar rapidamente um alergista.

Se você reside no Rio de Janeiro, pode se consultar na Clínica Brasil Sem Alergia em Duque de Caxias. A clínica é especializada em testes de alergias (diversas) e tratamentos. Além disso, possui um projeto de inclusão social, no qual realiza atendimentos gratuitos e não gratuitos.

A clínica conta com profissionais extremamente qualificados, que ganharam notoriedade em programas de TV, por seus serviços.

Para saber mais sobre o projeto e como você pode se beneficiar dele, visite o site. Para entrar em contato diretamente ligue no Telefone: +55 (21) 4063-8720 ou fale no WhatsApp: +55 (21) 99374-2042.

Publicidade