in

Síndrome do pânico: sintomas, diagnóstico, impactos da doença e tratamento da suposta condição de Wanessa Camargo

A cantora anunciou o fim do casamento de 17 anos e um dos motivos seria a síndrome do pânico.

UOL / Reprodução

A cantora Wanessa Camargo anunciou o fim do casamento com o empresário Marcus Buaiz nesta última segunda-feira, 2 de maio. O casamento durou 17 anos e eles tiveram dois filhos, fruto dessa união. O comunicado foi feito por eles através da rede social e fizeram questão de deixar claro que tudo havia sido decidido de forma amigável.

Publicidade

No entanto, supostos detalhes sobre o fim do casamento de Wanessa Camargo vieram à tona através da coluna do jornalista Leo Dias. Um dos motivos seria o fato dela recusar o tratamento contra uma séria doença: a síndrome do pânico. Inclusive, de acordo com a coluna do Metrópoles, a famosa até já teria sido internada devido às crises causadas pela condição.

Síndrome do pânico

 A condição mental está associada a crises intensas de desespero, medo e ansiedade. O problema é grave e pode acometer qualquer pessoa, podendo desencadear sintomas emocionais e físicos que comprometem a qualidade de vida do paciente. Inclusive, os fãs perceberam que tinha alguma coisa diferente com a cantora durante o documentário É o Amor.

Publicidade

“Quando começou isso, a minha mãe achou que era frescura, meu pai achou que era frescura e os meus amigos também. Parece que você está ficando louca e viver essa loucura é assustador porque você fica com medo de perder você”, desabafou a famosa em um trecho do documentário exibido pela Netflix.

Publicidade

Sintomas da síndrome do pânico

Os sintomas não estão apenas relacionados aos distúrbios psicológicos e mentais. A condição também se manifesta no corpo do indivíduo. Os principais sintomas são: desconforto ou dor no peito, náuseas, diarreia, dor gástrica, sensação de engasgo, dormência ou formigamento, dificuldade para respirar, coração acelerado, sudorese, desmaio, vertigem, medo de morrer, receio de ficar louco, agitação e até distanciamento do meio que vive.

Publicidade

Diagnóstico, impactos da doença e tratamento

O paciente pode chegar ao ápice da crise em no máximo 10 minutos e vai desaparecendo pouco depois. O diagnóstico da condição é difícil, por isso, caso apresente alguns dos sintomas citados, busque ajuda profissional para uma avaliação. A psicoterapia é importante para o tratamento, pois vai ajudar a ter controle sobre o tempo de duração das crises.

A pessoa aprende a controlar a duração e frequência das crises de pânico sendo instruída a evitar coisas que possam desencadear os ataques, além de aprender técnicas que auxiliam no controle da condição.

Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.