in

Retenção de líquidos: 5 dicas fantásticas que podem ajudar a combater de forma eficiente o problema

A retenção de líquidos é um problema que acomete muitas pessoas, sendo algo que incomoda bastante.

Reprodução ACGNews

A retenção de líquidos é uma condição que acaba afetando muitas mulheres. O problema acomete especialmente as pernas e os pés. Quando o organismo de uma pessoa não consegue fazer a eliminação desses fluídos por meio da urina ou transpiração, o corpo tende a reter. Mas, o que afinal de contas é a retenção de líquidos?

Publicidade

A retenção de líquidos consiste na formação de inchaços (edemas) que ocorrem por causa da formação de líquido no espaço que envolve os órgãos e tecidos do corpo. A inchação, que é aquela sensação de peso nas pernas, a redução no volume de urina produzida ao longo do dia e a má circulação sanguínea são alguns dos indícios da condição que é algo que incomoda bastante.

Muitos fatores podem levar a condição e ao seu agravamento. Entre eles estão o sedentarismo, alteração hormonal, alimentação desequilibrada, ingestão de alimentos ricos em carboidratos e sódio, má circulação sanguínea, pouca hidratação, uso de alguns tipos de remédios, tempo quente e até mesmo uma roupa que esteja apertada.

Publicidade

Quando uma pessoa começa a ter uma alimentação mais equilibrada, ou seja, saudável, a primeira coisa que ocorre é a perda dos líquidos que estão em excesso no organismo. Isso acontece porque a pessoa para de reter toxinas. A mesma situação se repete com a redução na ingestão de sal na comida.

Publicidade

A mudança de hábito é extremamente importante para auxiliar na redução do problema. Por isso, se você é uma pessoa que sofre com retenção de líquidos procure evitar alimentos industrializados, bebidas alcoólicas e sal em excesso.

Publicidade

Como evitar a retenção de líquidos?

  • alimentação saudável;
  • rica em frutas, verduras e legumes;
  • praticar exercícios físicos com regularidade;
  • ingerir bastante água;
  • comer alimentos que sejam ricos em magnésio.

Algumas atitudes simples ajudam a evitar, minimizar ou mesmo acabar com o problema., Se você continuar com o problema mesmo adotando hábitos melhores, o ideal é buscar avaliação de um médico.

Publicidade