in

Especialista afirma que o tipo de gravidez influencia diretamente nos riscos de uma gestação de gêmeos

Cristiano Ronaldo e Georgina anunciaram a morte de um dos gêmeos esperado por eles, nesta segunda-feira (18).

Reprodução/Instagram

Nesta segunda-feira (18), o jogador de futebol Cristiano Ronaldo e Georgina Rodriguez, sua esposa, tornaram pública a informação de que um dos gêmeos aguardados pelo casal acabou falecendo.

Publicidade

Apesar de anunciar a morte da criança, o casal não divulgou maiores informações sobre o ocorrido, deixando uma lacuna quanto a causa e ao momento do óbito, se teria sido antes, durante ou depois do parto.

Mesmo com poucas informações sobre o ocorrido, o portal de notícias g1 procurou alguns especialistas no assunto para buscar entender ao menos as possibilidades do que pode ter acontecido durante a gestação ou no momento do parto.

Publicidade

De acordo com os profissionais ouvidos pelo g1, gravidez de gêmeos sempre é de alto risco e uma atenção especial deve ser dispensada não apenas aos bebês, mas também à mãe. Além disso, eles ressaltaram também a importância de um acompanhamento pré-natal de qualidade e efetivo.

Publicidade

De acordo com a professora de medicina do Centro Universitário São Camilo e especialista em reprodução humana, Fabia Vilarino, as principais complicações ocorrem durante a gestação, como o parto prematuro, muito comum em gravidez de gêmeos.

Publicidade

Além das complicações que afetam diretamente as crianças, gestação de gêmeos também aumenta as possibilidades de intercorrências que acometem as mães, como a diabetes estacional e o aumento da pressão arterial.

Já Paulo Martin Nowak, obstetra especializado em Medicina Fetal da Unifesp, ressalta que os riscos envolvendo a gestação de gêmeos estão diretamente ligados ao tipo de gravidez, ou seja, ao número de placentas.

De acordo com o especialista, se cada bebê estiver ligado a sua própria placenta, mesmo sendo gêmeos, os riscos são muito menores que em gestações onde os gêmeos dividem um único órgão placentário. “Por isso, entender [o tipo de gestação] é uma das coisas mais importantes da gravidez nesses casos”, disse Nowak.

Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.