in

Ocitocina, o ‘hormônio do amor’, cientista borrifam a substância no nariz de leões para torná-los mais amorosos

A substância transforma os mamíferos em animais mais calmos e fortalece os laços entre eles.

Divulgação / Proteção Animal Mundial

Cientistas afirmam que o hormônio chamado ocitocina é uma substância que controla diversas funções no organismo. Nos leões esse hormônio é capaz de transformar esses mamíferos em animais mais amigáveis, carinhosos e calmos.

Publicidade

Nos seres humanos, a ocitocina é o mesmo hormônio produzido no cérebro das mães quando elas têm contato com seus filhos bebês, ele libera uma molécula e produz um sentimento de carinho, alegria e leveza.

No meio científico essa substância é conhecida como, hormônio do amor. Os cientistas constataram que borrifando essa substância nos narizes dos leões, deixam os mamíferos mais amorosos. Afirma o cientista que o hormônio é aplicado nos narizes dos leões por uma espécie de frasco em que o hormônio vai direto para cérebro do animal. Afirmou ainda que a ocitocina estreita os laços sociais e que auxilia na raiva do animal.

Publicidade

Nesta quarta-feira (30), a revista iScience noticiou que os hormônios podem proteger os mamíferos, no sentindo de ajudar na preservação, pois auxilia o animal a viver em conjunto com os outros animais.

Publicidade

A cientista que realizou o estudo com 23 animais da espécie afirma que os resultados foram os mais benéficos possíveis para a conservação, os leões que receberam a ocitocina se tornaram mais compreensivos com os outros leões que dividem o mesmo espaço. Afirmou ainda que os leões que foram pulverizados com a substância, reduziram a distância entre eles, não respondem a desconhecidos, como, por exemplo, não contestam a rugidos de outros animais.

Publicidade

A substância hormonal está sendo utilizada em animais que foram resgatados de cativeiros, pois com a introdução do tratamento deixa os animais mais calmos e mais próximos de outros leões. 

Publicidade