in

Vocalista do The Wanted falece de glioblastoma; sintomas, tratamento e prevenção da doença

Tom Parker, vocalista do The Wanted, faleceu após travar uma batalha contra um tumor no cérebro.

Reprodução/Instagram/Olhar Digital

Nesta quarta-feira (30), faleceu Tom Parker vítima de um glioblastoma, aos 33 anos. Glioblastoma é um tipo de tumor no cérebro. O músico era vocalista da banda The Wanted e teve o falecimento confirmado pela esposa dele, Kelsey Parker. Ele deixou dois filhos pequenos, Aurelia e Bodhi.

Publicidade

“Tom morreu pacificamente hoje cedo com toda a sua família ao seu lado. Nossos corações estão partidos, Tom era o centro do nosso mundo e não podemos imaginar a vida sem seu sorriso contagiante e presença energética”, disse ela em um trecho da publicação que ela fez nas redes sociais.

Vocalista do The Wanted falece de glioblastoma

O tipo de tumor que Tom Parker tinha é o glioblastoma, um câncer que estava em grau quatro e considerado inoperável. O vocalista estava com a doença maligna que é bastante agressiva e que, às vezes, não possui cura, segundo Wanderley Cerqueira, neurocirurgião do Hospital Albert Einstein.

Publicidade

Esse tipo de doença acomete pacientes que tem de 30 a 60 anos, podendo se desenvolver por até sete anos e depois tende a se crescer de forma rápida, o que pode ocasionar o falecimento do doente. O filho do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, faleceu aos 46 anos do mesmo tipo de tumor.

Publicidade

Sintomas de glioblastoma

Os principais sintomas da patologia, do mesmo tipo que acometeu Tom Parker, são: dores na cabeça, náuseas, sonolências, visão turva, confusão mental e, em alguns casos, convulsões.

Publicidade

Prevenção de glioblastoma

Diferentemente de outros tipos de tumor, o glioblastoma não tem como ser prevenido, apesar dos médicos ressaltarem que há chances da patologia ser curada quando é diagnosticada precocemente ou quando não tem estadiamento agressivo. O diagnóstico pode ser feito por meio de ressonância magnética.

Tratamento de glioblastoma

Quando o tipo de tumor que acometeu o paciente é operável, muitos dos pacientes precisam realizar quimioterapia, radioterapia e imunoterapia após a cirurgia. Mesmo realizando todos esses tratamentos indicados, o câncer pode voltar.

Publicidade

Escrito por Nado C.

Sou formado em Sistemas de Informação com pós-graduação em Gerenciamento de Projetos em T.I. Além de atuar como programador há 10 anos, trabalho também como redator há cerca de 4 anos, o que fez despertar uma nova paixão e hoje também sou graduado em Letras - Português e Inglês. Escrevo sobre tudo o que envolve o mundo do entretenimento, além de falar sobre esportes e as principais notícias do dia a dia. Pode entrar em contato comigo através do e-mail nado_news@hotmail.com .