in

Motorista só atende mulher e viraliza ao dizer que faz de flagra em motel a despacho, e ajuda a largar embuste

Elizandra trabalha como motorista particular, mas só leva mulheres, para as mais diversas situações.

Reprodução/ Instagram/ F5

Uma mulher viralizou nas redes sociais no final de fevereiro ao postar em seu perfil o trabalho que faz como motorista particular, levando apenas mulheres, para o que precisarem. Elizandra Regina de Cândido, tem 47 anos, e por causa da pandemia perdeu sua forma de sustento como artesã, em São Vicente, litoral de São Paulo.

Publicidade

Buscando uma forma de ganhar dinheiro, mas sem nunca ter pensado em trabalhar como motorista, a mulher começou a fazer pequenos serviços para a família usando o carro, que estava parado na garagem, e o serviço foi se espalhando entre os conhecidos. Vendo seu serviço ser cada diz mais solicitado, Elizandra resolveu que só carregaria mulher em seu veículo e hoje tem uma diversidade de histórias para contar.

Na postagem em suas redes sociais, a motorista dizia que estava à disposição para carregar meninas que tinham receio de serem transportadas por homens, que leva à igreja, macumba ou seitas. Ela disse ainda que levava para viajar, para a praia, piscina ou cachoeira. A mulher seguiu oferecendo transporte para seguir o crush, se estivesse desconfiada do mesmo, e disse até que ajudava as mulheres que querem fugir de casa e largar o embuste, retirando as coisas do imóvel. Ela ainda ofereceu para levar e buscar das compras, ou para buscar e entregar encomendas. 

Publicidade

Segundo a postagem, ela levar para beber com as amigas, fazendo viagem compartilhada e ainda ajuda a descobrir traição: “Quer esperar o marido na frente do motel? Te levo e ainda espero o bonito sair.” Elizandra disse ainda que está aberta para ouvir desabafos, no caso de quem não pode pagar psicólogo. 

Publicidade

A mulher contou que já levou uma amiga para flagrar o marido em um motel e que viram o homem sair do local com a amante, mas que ao ver a cena, a casada só conseguiu chorar e nem saiu do carro. Ela contou que já levou uma vizinha para um despacho e que quando viu tinha de farofa a bicho morto dentro do seu veículo. 

Publicidade

Publicidade