in

Pesquisa alerta para uso frequente de analgésico solúvel; risco de doenças cardiovasculares e óbito aumentou

A versão efervescente contém um nível alto de sódio que contribui para os efeitos negativos.

Nenad Stojkovic

O uso regular de paracetamol solúvel está associado a um risco alto de problemas cardiovasculares e até mesmo pode levar pessoas a morte, principalmente aquelas que já tem hipertensão, quando é comparado com pacientes que usaram o remédio na versão em comprimido.

Publicidade

Um estudo publicado analisou os dados de mais de 300 mil pessoas, e constatou que a alta quantidade de sódio no medicamento efervescente é maior que a quantidade diária recomendada pela OMS. Dessa forma, a possibilidade de acontecer um ataque cardíaco, acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca e até mesmo a morte é bem maior. Contudo, os pesquisadores enfatizaram que o consumo esporádico da droga, não está vinculado a nenhum problema negativo.

A ingestão do sal em excesso é um fator de risco relevante no que se refere a doenças cardíacas e circulatórias. Todas as pessoas que foram analisadas pelo estudo com idade superior a 60 anos, a metade deles tinham problema de pressão alta, todos foram prescritos para fazerem o uso do paracetamol, alguns utilizando a versão efervescente e outros, em comprimido. Os dois grupos foram monitorados pelo período de um ano.

Publicidade

Aqueles que usaram o efervescente tiveram os riscos de sofrer algum problema cardíaco aumentado, assim como de morte. Já os que tomaram o comprimido, os riscos constatados foram bem menor.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

Os cientistas concluíram que o risco de ter algum problema cardiovascular ao fazer o uso de efervescente aumentou em um quarto nos pacientes que tem pressão alta. Além do risco de morte ter subido mesmo em pessoas que não tem pressão alta.

Publicidade
Publicidade