in

Encefalopatia, problema renal: o que teria levado cantora Paulinha Abelha a falecer

A cantora da banda Calcinha Preta morreu nesta última quarta-feira, 23 de fevereiro, após ficar mais de 10 dias internada.

Reprodução Revista Forum/Telemedicina

A cantora Paulinha Abelha, integrante da banda de forró Calcinha Preta, morreu nesta última quarta-feira, 23 de fevereiro, aos 43 anos. A artista ficou internada após apresentar problemas renais e ficou mais de 10 dias hospitalizada, sendo a maior parte deles em coma profundo, no Hospital Primavera, que fica localizado na cidade de Aracaju, em Sergipe.

Publicidade

O hospital em que Paulinha Abelha estava internada emitiu uma nota de pesar falando sobre a morte da cantora. Conforme o hospital, a artista morreu em decorrência de um quadro de comprometimento multissistêmico. Nas últimas 24 horas de vida, a famosa acabou apresentando um agravamento de lesões neurológicas, constatadas por uma ressonância magnética.

Na última terça-feira, 22 de fevereiro, a equipe médica que cuidava da cantora apontou que a famosa estava com encefalopatia.

Publicidade

O que é encefalopatia?

A cantora Paulinha Abelha teve uma encefalopatia severa, que se trata de um dano renal, que provoca um dano hepático e, por último, acaba atingindo o cérebro. O médico Marcos Caseiro explicou que os quadros neurológicos podem ser divididos em dois grandes grupos: os da encefalites e as meningites.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

O especialista explicou que a encefalite provoca sintomas como dor de cabeça intensa, confusão mental e febre. As principais causas da enfermidade são os quadros virais que podem ser causados por diversos vírus, um deles o da herpes. Também podem ocorrer as encefalites tóxicas, desencadeadas por drogais e metais pesados.

Publicidade

Paulinha Abelha

A cantora era muito querida e fazia parte da banda de forró Calcinha Preta, que é um grande sucesso no Brasil. Ela nasceu na cidade de Simão Dias, interior de Sergipe. A artista deu início a sua trajetória na música participando do grupo Panela de Barro. Após três anos, ela foi descoberta pela Calcinha Preta onde ganhou reconhecimento nacional. 

Publicidade