in

Dificuldade para dormir nem sempre é insônia e pode significar grave problema de saúde, alertam médicos

A ausência do diagnóstico pode resultar em doenças com elevado potencial de mortalidade.

Otorrino Garrafa/Divulgação

Informações da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que em todo o mundo cerca de 40% da população enfrenta algum problema para dormir. No Brasil, os números são ainda mais expressivos, podendo chegar a 65% de brasileiros com esse tipo de problema. Na maioria das vezes, a culpa é acertadamente atribuída a quadros de insônia. Todavia, essa não é a única causa.

Publicidade

Dificuldade para dormir pode não ser insônia

De acordo com os médicos, muitos casos de dificuldade para dormir podem ser resultado de uma apneia do sono, também conhecida como Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono. Trata-se de uma obstrução que pode ser total ou parcial das vias respiratórias, causando interrupções na respiração ao longo de toda a noite. Consequentemente, o sono é interrompido, uma vez que o corpo entra em sinal de alerta por conta da ausência de oxigenação.

Levantamentos realizados pela revista científica The Lancet Respiratory Medicine estimam que, em todo o planeta, aproximadamente 1 bilhão de pessoas na faixa dos 30 aos 69 anos enfrentam esse tipo de problema. Há considerável demora no diagnóstico, podendo resultar em quadros mais graves, como hipertensão, diabetes e insuficiência cardíaca.

Publicidade

Principais sintomas da apneia do sono

De acordo com o médico psiquiatra Caio Bonadio, especialista em Medicina do Sono, a pessoa com esse tipo de problema sofre uma grande interferência negativa em sua rotina. Os dias ficam mais cansativos, considerando a fadiga e a sonolência constantes.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

“O indivíduo tem menos energia para praticar atividade física, passa a se alimentar mal, a consumir cafeína e ainda a tentar dormir mais para compensar esse cansaço, criando maus hábitos que favorecem o surgimento da insônia”, avalia.

Publicidade

O diagnóstico deve ser feito por médico especialista do sono e demanda urgência. Os tratamentos são feitos de maneira individualizada, incluindo, sobretudo, mudança na alimentação e rotina de atividades físicas, principalmente quando a apneia esteja relacionada ao sobrepeso. Com efeito, diante de qualquer dificuldade para dormir, a pessoa deve, com urgência, procurar auxílio profissional, haja vista que a demora no diagnóstico pode trazer implicações negativas à própria vida.

Publicidade

Escrito por Henrique Furtado

Henrique Furtado é um redator com vasta experiência no jornalismo online. Solidificou sua carreira com coberturas marcantes sobre os principais acontecimentos no Brasil e no mundo ao longo da última década. Suas especialidades englobam desde os bastidores da política, versando por esportes, atualidades e, claro, tudo o que acontece no mundo dos famosos. Está sempre ligado para entregar, em primeira mão, as últimas novidades para os seus leitores, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.

Contato: henriquefurtado.jornalista@gmail.com