in

Em competição considerada humilhante, professores se arrastam no chão por dinheiro

Docentes tiveram 5 minutos para recolher o maior número possível de notas de 1 dólar espalhadas no chão por um empresário.

Reprodução/Twitter

Em Dakota do Sul, nos Estados Unidos, 10 professores tiveram cinco minutos para recolher, de joelhos, o maior número de notas de 1 dólar possível. O dinheiro foi doado por um credor hipotecário.

Publicidade

A disputa aconteceu durante um dos intervalos de um jogo de hóquei no último sábado, 11. Em um vídeo, é possível ver que os educadores guardam as cédulas por baixo da vestimenta de forma desesperada, enquanto isso a torcida grita. O principal objetivo da disputa era a distribuição de verba para que os professores pudessem comprar materiais necessários para a sala de aula.

No chão, estavam cerca e US$ 5 mil – R$ 28 mil se convertido em moeda brasileira. Após a repercussão da disputa nas redes sociais, muitos caracterizaram a situação como “vergonhosa”, “humilhante” e “degradante”.

Publicidade



Para a imprensa, o responsável por distribuir o dinheiro, Ryan Knudson, diretor de desenvolvimento de negócios e marketing da empresa CU Mortgage Direct, afirmou que, diante de tudo o que aconteceu com a categoria nos últimos dois anos, acharam que a ideia da disputa seria “algo incrível” de se fazer por eles.

Publicidade

Publicidade

De acordo com um levantamento feito pela Associação Nacional de Educação, uma entidade dos Estados Unidos, na Dakota do Sul um professor possui um salário de, em média, US$ 48 mil – cerca de R$ 275 mil se convertido em moeda brasileira. Já no Brasil, os docentes possuem atualmente um dos pisos salariais mais baixos da categoria em 37 países e, em média, recebem R$ 131.407 por ano no nível pré-primário.

Publicidade