in

Estresse: conheça 5 partes do corpo que são afetadas pela condição

O estresse pode provocar sérios danos ao corpo humano, sendo importante tentar controlar os seus níveis.

Reprodução/Melhor com Saúde

O estresse é considerado por muitas pessoas como um dos grandes males do da humanidade. O que muita gente talvez não saiba é que a condição pode afetar várias partes do corpo humano. Isso acontece por causa das respostas orgânicas do organismo ao estresse o que acarreta o desenvolvimento de diversas patologias.

Publicidade

Com a correria do dia a dia e o grande número de atividades que a maioria desenvolve atualmente é complicado manter a tranquilidade e ficar longe do estresse. Para tentar minimizar os efeitos do estresse no organismo é importante praticar atividade física, ter uma boa alimentação e hábitos de vida saudável.

Veja abaixo algumas partes do corpo que acabam sendo afetadas pelo estresse.

Publicidade

Pele

A tensão ocasionada pelo estresse acaba aumentando a resposta inflamatória no corpo humano. Isso causa o fechamento dos poros e consequentemente favorecendo o aparecimento de cravos e espinhas.

Publicidade

Músculos

Os ossos e a musculatura são afetados, especialmente pelos graus crônicos do problema. Isso acontece devido a uma resposta do sistema musculoesquelético, sendo uma forte tensão produzida no local provocando dores e dificuldades para se locomover.

Publicidade

Sistema imune

Um alto grau de estresse pode afetar em cheio o emocional de uma pessoa. Isso acontece pela intervenção que o estresse tem nas atividades, gastando menos energia no combate dos micro-organismos que podem atacar o corpo favorecendo dessa forma o aparecimento de infecções.

Coração

O estresse constante tem relação direta com as chances de desenvolvimento de problemas que afetam o coração, como é o caso da pressão alta, colesterol, triglicerídeos e problemas relacionados a circulação. Também vale ressaltar que altos níveis de estresse podem acelerar consideravelmente o transporte de oxigênio no corpo.

Rins e fígado

O estresse pode provocar recaídas em portadores de doenças no fígado. O problema acontece pela ativação de substâncias químicas que pioram o estado do paciente. Já os rins podem ser afetados devido ao aumento do cortisol que pode elevar a excreção renal de fosfato, originando fraqueza nos músculos e dificultando o bom funcionamento do órgão.

Publicidade