in

Educação financeira ou maus-tratos? Mãe cobra aluguel do filho de 7 anos, gera revolta e conta motivos

Nas redes sociais, a mulher explica os motivos para cobrar o pagamento de contas por parte do filho de apenas 7 anos.

(Reprodução/TiKTok/@craftedandcrazy/Fotomontagem/Mateus Guimarães)

Educação financeira é um tema ainda pouco discutido no Brasil. Contudo, o assunto é tratado com muita naturalidade em países desenvolvidos e costumam render diversos causos quando trazidos para a realidade brasileira. 

Publicidade

Em tempos de crise, sente-se a ausência de uma educação financeira de base para conhecer muito mais sobre investimentos, despesas e gastos. O uso correto e adequado do salário recebido, inclusive, é algo que gera debates muitas vezes acalorados sobre o tema.

Se no Brasil ainda há uma certa resistência em fazer da educação financeira algo comum do dia a dia, para alguns pais no exterior as finanças são a base para que o filho possa aprender a usufruir adequadamente do seu dinheiro e reconhecer a importância de economizar na bonança.

Publicidade

Mulher acerta contas com o filho de 7 anos

O portal The Mirror elaborou uma reportagem sobre uma mãe que, abertamente, fala sobre uma cobrança de aluguel do próprio filho, de apenas 7 anos. Além disso, segundo a mãe, que atende pelo nome de usuário @craftedandcrazy, no TikTok, o menino ainda precisa arcar com o pagamento da luz elétrica e de internet.

Publicidade

A mãe relata que, para o filho conseguir o dinheiro, ele trabalha realizando algumas tarefas domésticas simples, que precisam ser adequadamente cumpridas. Dessa maneira, caso as realize, ele ganha seu “salário” de um dólar por dia. “No final do mês, ele percebe que tem contas a pagar. Ele paga essas contas para mim”, conta ela, que ainda detalha os pagamentos que o filho precisa arcar todo mês.

Publicidade

De acordo com a influenciadora, ela percebeu pontos positivos com o sistema, pois o menino aprendeu a guardar dinheiro, entendeu o sistema de contas e ainda poderá utilizar as economias para o próprio lazer. “Espero que seja algo que possa ajudá-lo”, relata ela.

Críticas à mãe nas redes

As críticas foram as mais variadas vindas de muitos usuários. Algumas pessoas detonaram a atitude da mãe, afirmando que se trata apenas de uma criança, e a mulher, como adulta, deveria pagar suas próprias contas. Outros usuários ainda questionaram o que acontece caso a criança não cumpra com as tarefas ordenadas. “Você simplesmente não o alimenta?”, questionou um usuário na plataforma.

A mãe, porém, se defendeu das ofensas e falou que não se trata de dinheiro, mas sim de ensinamentos ao pequeno sobre educação financeira, economias e a valorização do dinheiro.

Publicidade