in

Mulher fica em choque ao descobrir que não é a mãe biológica dos próprios filhos

Conheça detalhes sobre o curioso caso da mulher que descobriu não ser mãe dos próprios filhos.

MSN

Você vai conhecer o misterioso caso da mulher que descobriu não ser mãe biológica dos próprios filhos. Lydia Fairchild estava em um momento delicado financeiramente e precisou fazer uma solicitação para assistência a fim de obter ajuda para sustentar os filhos. Como parte da inscrição, a moradora do estado de Washington, nos Estados Unidos, precisou que ela e os filhos fossem testados para poder comprovar que eram realmente parentes.

Publicidade

Pouco tempo depois, a mulher foi chamada ao escritório do Departamento de Serviços Sociais para que o caso fosse discutido. Conforme o resultado dos testes, os filhos que Lydia havia dado à luz não eram biologicamente seus. Durante uma entrevista concedida a mídia local na ocasião, a mulher contou que foi sabatinada após a descoberta.

Ela contou que começaram a fazer várias perguntas e quando Lydia questionou a possibilidade de um erro, o departamento foi contundente na resposta: “O DNA é 100% infalível e não mente.” Jamie Townsend, o pai das crianças, foi submetido ao exame e houve a confirmação que ele era parente. Apenas a mulher, que se lembra de ter tido os filhos, não era a mãe. O fato fez com que fosse desqualificada para receber a assistência do governo. Além disso, ela se tornou suspeita de fraude correndo o risco de ter a guarda dos filhos tirados dela.

Publicidade

Apesar dos exames de DNA não serem infalíveis, nesta situação estava tudo certo. Após um segundo teste, que teve o mesmo resultado, o caso se tornou algo sombrio para a americana, já que o estado acabou entrando com um processo de fraude contra ela. Apesar de ser algo estranho, Lydia não está sozinha. Karen Keegan, de 52 anos, teve um problema renal precisando ser submetida a um transplante. Quando voltou para os familiares, a mulher também descobriu que os filhos que deu à luz não eram biologicamente seus, mas somente do marido. O caso semelhante poderia ajudar Lydia a ganhar o caso contra o governo americano.

Publicidade

Keegan teve amostras retiradas, pois havia a suspeita de quimerismo tetragamético. Isso ocorre quando dois óvulos separados acabam sendo fertilizados por espermatozoides diferentes. Neste tipo de situação, um dos embriões absorve o outro nos estágios iniciais do desenvolvimento. Indivíduos com esse tipo de quimerismo podem apresentar cor de olhos diferente, dois tipos sanguíneos e outros sinais no corpo.

Publicidade

Conhecendo o caso de Keegan e usando essa alegação, ela foi submetida a outros testes. A mulher conseguiu provar que era mãe dos seus filhos. Outro exame comprovou que ela tinha dois conjuntos distintos de DNA. Certamente, a americana jamais saberia disso se não fosse os problemas jurídicos com o governo.

Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.