in

Protetor solar pode causar câncer de pele? Especialista desmente informação

Médico especialista em dermatologia, Daniel Cassiano fez esclarecimentos sobre informação divulgada na web.

PIXABAY/REPRODUÇÃO

O Brasil é um país que conta com milhares de quilômetros de praia e, como o verão se aproxima, existem muitas dúvidas em relação à exposição ao sol, quais os cuidados devem ser tomados e qual a melhor forma possível de se proteger de problemas na pele, afinal este é o maior órgão do corpo e problemas de saúde sérios, como o câncer de pele podem acabar surgindo.

Publicidade

Eis que surge um aliado: o protetor solar. Com a principal função de impedir que o sol atinja a pele com toda a sua intensidade, provocando queimaduras, o protetor solar evita problemas como a forte sensibilidade da pele após exposição ao sol, dentre outros.

Acontece que surgiu uma informação na internet que diz que os protetores solares são os verdadeiros causadores do câncer de pele e não o sol. Mas isso é verdade?

Publicidade

De acordo com o Dr. Daniel Cassiano, dermatologista, o uso do filtro solar é a melhor forma de combater o câncer de pele. O câncer se forma, de acordo com o médico, por conta da radiação ultravioleta transmitida pelo sol.

Publicidade

Ao ser questionado sobre a teoria de que o filtro solar cause a doença, o dermatologista afirmou que os filtros solares contam com uma substância chamada benzofenona, que pode ser cancerígena, porém, a sua concentração é muito baixa e acaba sendo irrelevante: uma pessoa teria que passar 200 anos exposta para causar este efeito.

Publicidade

A Sociedade Brasileira de Dermatologia disse em nota que os filtros solares possuem total segurança e eficácia na prevenção do câncer de pele. Hoje, todos os filtros solares em uso no país foram aprovados pela Anvisa.

Publicidade

Escrito por Matheus Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.