in

STF não autorizou casamento de homem com jumenta no Ceará

Refutada informação de que STF teria autorizado casamento entre homem de 37 anos e jumenta no Ceará.

Reprodução: UOL

Recentemente, tem se alastrado pelas redes sociais a informação de que o STF teria autorizado o casamento entre um homem e uma jumenta, no interior do Ceará. A informação, além de antiga, é falsa. Neste artigo iremos esclarecer a informação.

Publicidade

A informação já circulava há alguns anos nas redes sociais, porém, devido ao atual cenário político no país, tornou a ganhar força em meio a tantos outros ataques à Corte do STF (Supremo Tribunal Federal). O texto, para ganhar caráter verídico, imita aspectos de notícias reais tais como título, subtítulo, foto e legenda. Contudo, ressaltamos, é falso.

Conforme as informações, o homem de 37 anos, morador de Itapipoca (CE), teria recorrido à Justiça do Estado para conseguir a autorização para se casar com o animal. A coordenadoria de imprensa do STF nega que tenha qualquer processo do tipo no sistema.

Publicidade

Para confirmar a informação, basta fazer uma consulta processual no site do TJ-CE, onde será possível constatar nunca ter havido nenhuma tramitação sobre o assunto. Inclusive, nem mesmo o nome do homem que teria se casado com a jumenta aparece nas buscas.

Publicidade

Publicidade

Para mais, em uma busca pela imagem compartilhada junto à notícia (Imagem acima), identifica-se que a mesma circula desde 2017. Ela foi tirada na Bahia e trata-se de um animal que seria vítima de abusos. O homem que foi preso à época, possui o nome diferente do homem do texto falso, Deusimar Santos de Oliveira.

Segundo a falsa publicação, Deusimar se mostraria ‘apaixonado’ pela jumenta: “Eu sou apaixonado por ela, ela não me pede dinheiro, não se importa com a hora que eu chego, não tem ciúmes, não chora, e não implica comigo… Ela que eu quero para viver ao meu lado e queria que isso fosse reconhecido”. Ele teria tido o processo arquivado em um primeiro momento, contudo, não teria desistido e resolveu recorrer ao STF, onde teria conseguido legalizar a união. Lembramos, novamente, é falso!

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Matheus Dayrell

Sócio-fundador do i7 Network. Tenho a profissão de jornalismo como uma paixão e estou sempre em busca de constantes melhorias nos conteúdos que escrevo, estando eles, principalmente, entretenimento, esportes e curiosidades. Meu contato: mdayrell07@gmail.com