in

Menino de 2 anos desaparece e é encontrado graças a cachorro de estimação da família

O caozinho da família acabou ajudando no resgate do pequeno garotinho.

G1

Uma mãe viveu momentos de aflição com o desaparecimento do filho de apenas dois anos de idade. A criança ficou sumida por quatro horas após ter saído de casa a pé e ser encontrado por guardas municipais. O fato aconteceu nesta última segunda-feira, 19 de julho, em Campinas, interior do estado de São Paulo.

Publicidade

O resgate do menino aconteceu graças ao cão de estimação da família, que esteve em sua companhia durante o percurso de aproximadamente três quilômetros. Felizmente, a criança está passando bem. Alessandra Dranka, mãe do pequeno, estava lavando roupa quando o filho saiu de casa. A trabalhadora rural disse que tudo aconteceu muito rápido.

Ela acredita que o filho tenha ido atrás de um caminhão. “Eu fui dentro de casa buscar um sabão e [quando] voltei lá ele já não estava mais. Eu saí para procurar ele, mas ele foi para um lado e eu para o outro porque acharam ele para cima”, ressaltou a mulher. A guarda do município foi chamada aproximadamente às 18h30 com a informação de que havia uma criança desaparecida em meio às plantações, já que a família reside na zona rural.

Publicidade

A noite fria e a escuridão eram fatores de risco para a vida do garoto. Dez viaturas atuaram na busca do pequeno. Quatro horas depois ele foi encontrado próximo a uma mureta de proteção do Anel Viário Magalhães Teixeira, ainda no município de Campinas. Ele teria atravessado um túnel de cerca de 50 metros que fica sob a rodovia.

Publicidade

O menino foi encontrado após os guardas seguirem o latido de um cão, explicou Ataíde Barbosa, que trabalhou nas buscas. Após encontrar a criança, o SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi acionado e encaminhou o pequeno até uma UPA. No local, mãe e filho puderam se reencontrar novamente e a genitora se disse aliviada.

Publicidade

O guarda contou que o menino não estava assustado quando foi encontrado, pelo contrário, parecia muito tranquilo, como se estivesse brincando de esconder da família, já que não respondia quando era chamado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade