in

Líder religioso afirma que vacina contra a Covid-19 vai deixar as pessoas gays

As afirmações têm gerado alvoroço entre a população, que aguarda ansiosamente o imunizante.

News18

A Covid-19, doença provocada pelo coronavírus, tem tirado a vida de milhões de pessoas em todo o mundo. O número de infectados pela enfermidade está subindo de maneira altíssima desde o início da pandemia.

Publicidade

Diante da crise mundial da doença, que provocou impactos sociais e financeiros por todos os continentes, o que a população mais vinha desejando no último ano era a vacina, cuja esperança é acabar de vez com a pandemia.

Mas, recentemente, as afirmações de um líder religioso a respeito da vacina contra a Covid-19 começaram a causar alvoroço no mundo inteiro. Isso porque Daniel Asor tem dito aos seus seguidores que o imunizante irá deixar as pessoas homossexuais.

Publicidade

Daniel é um rabino que atua em Irsrael. Ele tem clamado àqueles que o seguem no ministério para que evitem se submeter à vacinação, que já começou em várias partes do mundo, inclusive nos Estados Unidos e Reino Unido.

Publicidade

Diante da pandemia do coronavírus, o mundo se tornou um verdadeiro caos. Mesmo sendo a vacina a única esperança para algumas pessoas, isso não impede que o rabino divulgue notícias falsas a respeito do imunizante.

Publicidade

De acordo com veículos de comunicação israelenses, Daniel tem feito sermões pregando o boato sobre a vacina, afirmando que todos aqueles que receberem se tornarão gays, o que pode fazer com que várias pessoas acreditem e evitem o imunizante.

No sermão, o rabino afirmou que “as vacinas são retiradas de um substrato embrionário, e isso acontecia aqui também, então … pode causar tendências opostas”. A história rapidamente viralizou nas redes sociais.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.