in

Países que proíbem o Natal e comemorá-lo pode render prisão e multa

Em algumas partes do mundo, comemorar o Natal é considerado crime passível de prisão e pagamento de mullta.

Montagem: E. Maldonado

Dezembro é símbolo de enfeites coloridos, Papai Noel, trocas de presentes e algumas rotinas religiosas, mas nem todos os países do mundo seguem esse cronograma, tão pouco dão autorização para que seus habitantes venham a comemorar a data.

Publicidade

Em alguns lugares, comemorar o Natal pode gerar prisão e pagamento de multa. Embora cada país tenha suas razões, a maior parte deles realizam tal proibição com o intuito de evitar a propagação de religião que não seja a dominante.

Veja agora quais são os países que proíbem o Natal.

Publicidade

Coreia do Norte

Um dos países mais rígidos do mundo, a Coreia do Norte não permite a prática de nenhuma religião, logo, o Natal é proibido no país. No dia 24 de dezembro, os norte-coreanos devem adorar a Mãe Sagrada da Revolução, que é a mãe de Kim Jong-il. Entre os anos de 2013 e 2014, as Coreias do Sul e Norte quase entraram em um embate perigoso porque o lado sulista ergueu uma enorme árvore de Natal na fronteira com o lado norte, e obviamente, Kim Jong-um não gostou nada disso e entendeu a atitude como uma afronta, ameaçando atacar o país vizinho como retaliação.

Publicidade

Os infratores que forem pegos fazendo alguma comemoração natalina, acabam sendo presos. Como não é nada fácil sair da Coreia do Norte, não é comum que as pessoas quebrem essa regra, pois nem mesmo possuem conhecimento do que é o Natal, uma vez que a informação que chega até as pessoas é controlada pelo governo.

Publicidade

China

Religiões como o cristianismo são proibidas na China. Mesmo assim, há católicos no país que se arriscam em comemorar o Natal de maneira discreta. Entretanto, as cidades e estados possuem autonomia para lidarem com isso a sua maneira.

No nordeste do país, as comemorações natalinas, bem como os feriados de Natal e Ano Novo foram terminantemente proibidos para não corromper os estudantes com cultura religiosa. Já na província Zhejiang, as escolas infantis não podem tocar no assunto com as crianças.

Brunei

Neste país, o simples fato de usar um gorro de Papai Noel já rende ao cidadão até cinco anos de prisão e pagamento de multa. Lá, nada relacionado com o Natal é permitido, de comemoração a ceia e canções.

Somália

O país muçulmano proíbe a prática natalina, pois por se tratar de uma nação com religião definida, não tem necessidade da festa. A polícia é autorizada a acabar com qualquer tipo de comemoração natalina e levar os envolvidos presos. O governo local também acredita que permitir tais comemorações poderiam atrair ataques terroristas de um grupo radical chamado Al-Shabaab.

Arábia Saudita

Por enquanto, não há uma lei no país para proibir o Natal, mas o governo desencoraja qualquer tipo de comemoração pública e pessoas já foram presas acusadas de conspirarem para a realização do Natal.

Tajiquistão

Qualquer coisa que faça parte do Natal, como fogos de artifício, ceia, pinheiros naturais e artificiais e troca de presentes são proibidos no país, passível de prisão aos infratores.

Inglaterra

A critério de curiosidade, hoje o Natal é permitido na Inglaterra, entretanto, por 13 anos, entre 1647 e 1660, a data foi proibida após a fim de uma monarquia e morte do Rei Charles I.

Cuba

Cuba proibiu a comemoração do Natal até 1998, mas mesmo assim, a data ainda não é expressiva como em outros países. O natal em Cuba é visto mais como uma festa estrangeira. Algumas pessoas fazem alguma coisa, mas nada comparado ao resto do mundo.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades