in

Lembra dele? Garoto de 15 anos que cuidava da mãe doente sozinho consegue comprar casa própria: ‘alegria’

Após uma vaquinha virtual, o adolescente ganhou casa, bolsa de estudos e viu a saúde da mãe melhorar significativamente.

Rivanildo Atitude

Há alguns meses se tornou pública a história de um adolescente da Paraíba que cuida sozinho da mãe doente e da irmã. Eles viviam na zona rural da cidade de Matosinhos, na Paraíba. No local não tinha água encanada e José precisava buscar água longe para o banho, cuidados com a casa e fazer comida.

Publicidade

Sua mãe teve complicações da diabetes, que devido à precariedade para se tratar adequadamente, fez com que ela perdesse os movimentos das pernas e força dos braços. O filho é quem a carregava para tomar banho e dava comida em sua boca.

A irmã de José, Mariana, de 16 anos, tem problema cardíaco e diabetes e por conta da arritmia não pode fazer esforços. Logo, todo o serviço doméstico era responsabilidade de José. O adolescente ainda é o responsável por todas as tarefas, mas agora tudo ficou mais fácil e esperançoso de dias melhores.

Publicidade

Uma vaquinha virtual foi feita e arrecadou mais de R$300 mil para a família. Com isso, o menino comprou uma casa no centro com um quarto para cada um dos familiares. A casa está sendo mobiliada aos poucos, mas não para por aí. Dona Maria, a mãe de José, teve uma significativa melhora em sua saúde, algo que é notado nas imagens mais recentes feitas por Rivanildo Atitude e divulgada na internet.

Publicidade

Quando a história se tornou pública, dona Maria não conseguia se levantar na cama e estava com uma aparência bem mais magra e debilitada. Ao mostrar a casa nova da família, Maria agradeceu a ajuda e estava com uma aparência mais saudável, sentada sozinha e sem ajuda em uma cadeira de rodas.

Publicidade

José conseguiu que sua história se tornasse conhecida, após escrever uma carta para o líder comunitário Rivanildo Atitude, que os entrevistou, filmou a realidade em que viviam e divulgou o caso, que logo repercutiu em sites de notícias. A repercussão foi muito positiva.

José dizia que apesar de amar a família, ele se sentia sozinho, pois parecia que os colegas na escola não gostavam dele. José confessou não ter nenhum amigo. Após sua declaração, vários meninos de uma igreja mandaram presentes e cartas para ele, se oferecendo para serem seus amigos. O encontro ficou para depois da pandemia, a fim de continuar se preservando e cumprindo com as recomendações da OMS.

José também disse que sonha em seu advogado e mesmo tendo apenas 15 anos, não precisa se preocupar com vestibular ou juntar dinheiro para a faculdade no futuro. Ele ganhou uma bolsa de estudos para fazer sua faculdade de direito na UNIFACISA. José agora está sorrindo à toa com dona Maria e Mariana, graças a solidariedade das pessoas que lhe deram uma nova vida.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades