in

6 remédios bizarros da infância que somente quem viveu (e sobreviveu) aos anos 90 vai se lembrar

Alguns ardiam, tinham gosto horroroso ou até cheiravam mal, mas todos realmente funcionavam direitinho.

Veja

Se você viveu nos anos 90 vai certamente se lembrar de alguns produtos citados nessa matéria. A década de 90 teve momentos memoráveis na televisão brasileira e os comerciais eram bem mais divertidos dos que são veiculados nos dias atuais. Algumas propagandas de remédio eram bonitinhas, mas o produto podia ser o grande terror da criançada.

Publicidade

Nessa época a publicidade era uma diversão a parte. Muitas empresas usavam a TV para exibir os seus produtos na tentativa de garantir ao consumidor o quanto era bom a sua marca. As vitaminas eram figurinhas carimbadas nas propagandas. Aliás, muitos medicamentos eram comprados pelas mães da época.

Muitos produtos se perderam ao longo do tempo, mas alguns ainda sobrevivem nos dias atuais após ter passado por uma remodelagem. Essa matéria vai elencar remédios bizarros da infância que somente quem viveu (e sobreviveu) aos anos 90 vai se lembrar.

Publicidade

Emulsão Scott

Óleo de fígado de bacalhau, conhecida como Emulsão Scott era composto de vitaminas A, D e K, além de ter minerais e ácidos graxos em sua composição. Na verdade, o gosto era muito ruim, mas muitas mães obrigavam seus filhos a tomar o remédio na época. Hoje em dia, ele não é tão popular e existem até versões com sabores.

Publicidade

Biotônico Fontoura

Esse produto tinha muitas propagandas veiculadas na TV, inclusive feita por famosos como Angélica e Sandy e Júnior. A vitamina dividia opiniões, algumas pessoas odiavam, já outras amavam.

Publicidade

Mertiolate

Toda criança que viveu o final dos anos 80 e 90 vai se lembrar do terror que era se machucar. O produto era usado para poder secar rapidamente a ferida, mas o problema era que ardia demais e a criança ‘via estrelas’ de tanto que queimava. Hoje em dia, o produto não arde mais e tem gente que acredita que o remédio não tem o mesmo efeito que antigamente,

Anapyon

O antisséptico bucal da época tinha até propagandas bonitinhas na televisão para poder convencer o consumidor a comprar. Numa época que não tinha diversidade desses produtos, muita gente fazia uso dele para ajudar a dar uma melhorada na garganta. O problema era o gosto tenebroso do líquido, só quem usou vai se lembrar do quanto não era bom.

1 Minuto

O remédio era usado para colocar fim na dor de dente de forma rápida. Contudo, o cheiro e gosto eram tão horríveis que a pessoa até esquecia que o dente estava doendo. Além disso, deixava a boca queimando.

Novalgina

A medicação é indicada para dor e também usada para baixar a temperatura no caso de febre. No entanto, tomar o remédio era quase uma sessão de tortura, já que o produto amargava demais.

Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.