in

Agasalhar demais o bebê pode causar sérios danos; estes são os sinais do exagero

As mamães costumam ter uma preocupação em excesso com os filhos, mas alguns exageros podem causar danos.

Divulgação/Mãesefilhos

Ser mãe é para muitas mulheres a realização de um grande sonho. No entanto, as mamães de primeira viagem e as vezes até as mais experientes costumam ter dúvidas em relação a muitas situações que envolvem os cuidados com os filhos. 

Publicidade

Isso é algo normal, afinal de contas toda mãe acaba tendo uma preocupação excessiva com os filhotes. Uma coisa muito comum é o exagero em relação as roupas de frio. Muitas mamães acabam exagerando e agasalhando os pequenos demais, principalmente os recém-nascidos.

Contudo, o exagero pode trazer transtornos e levar a criança ao desconforto. De acordo com o médico pediatra Yechiel Moises , a febre costuma ser um dos sintomas mais presentes. “Muitos dos telefonemas que recebo na madrugada com queixas de febre são resolvidos com a constatação de que a temperatura alta é causada pela dose inadequada de aquecimento”, explicou o profissional.

Publicidade

Neste tipo de situação, uma atitude simples pode resolver, basta retirar a coberta, e acessórios que estão agasalhando o pequeno, como touca, luva e macacão. Depois a mãe deve esperar aproximadamente meia hora e medir a temperatura novamente.

Publicidade

Essa solução provavelmente vai ajudar a resolver o aquecimento da temperatura. Se a cobertinha for mais grossa também deve ser retirada. Desta maneira, a mamãe vai poder fazer a melhor avaliação, verificando se a criança vai precisar ir a um médico pediatra ou se a temperatura elevada era realmente por causa de roupinhas em excesso.

Publicidade

O ser humano tem a capacidade de manter a temperatura do corpo relativamente constante, independendo do grau extremo. Mas, o que acontece nos pequenos é que o sistema termorregulador ainda está em adaptação e esse período pode demorar até que eles completem os seis meses. Por isso, existe o conceito que os bebês tem a necessidade de ser mais protegidos, explicou o especialista.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.