in

Caso Madeleine: após divulgar rosto de suposto assassino, polícia expõe novos detalhes

A polícia alemã deu mais detalhes sobre sua investigação do caso da menina.

Divulgação/Bebemamae

O caso Madeleine McCann voltou novamente a ser destaque em vários veículos de informação. Isso aconteceu porque a polícia da Alemanha deu mais detalhes sobre a investigação do caso da garotinha, que desapareceu de forma misteriosa durante uma viagem de férias com os pais.  

Publicidade

A polícia alemã finalmente fez a divulgação da foto do investigado de ter tirado a vida da garotinha. O principal suspeito é o alemão Christian Brueckner. Os agentes acreditam que a pequena Madeleine tenha sido assassinada pouco tempo depois de ter sido sequestrada pelo homem.

Na última semana, uma revelação acabou dando um novo rumo às investigações e surpreendeu o mundo inteiro. Afinal de contas, após tantos anos, o caso ainda não foi solucionado e o desfecho do desaparecimento da criança continua sendo um mistério. A polícia da Alemanha revelou que tinha o principal suspeito sob custódia.

Publicidade

Na época, Christian Brueckner estava vivendo em Portugal, na região onde a garotinha desapareceu. O homem teria confessado, em um bar, o sequestro de Madeleine e também o estupro de uma senhora idosa, crime pelo qual foi preso no país. O promotor do caso, Hans Christina Wolters, disse durante uma entrevista que o homem também teria confessado o assassinato em uma conversa com outro pedófilo na web.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

“Minha opinião é que ele (Christian Brueckner) matou a menina rapidamente, possivelmente abusou dela e a matou depois”, disse o promotor em entrevista ao The Times. Além da morte de Madeleine, o criminoso está sendo investigado por outro quatro desaparecimentos de crianças na região de Algarve, em Portugal.

Publicidade

A pequena Madeleine McCann desapareceu no dia 3 de maio do ano de 2007, na praia da Luz, que fica localizada na região de Algarve, em Portugal. A menina tinha três anos na época e foi deixada pelos pais no quarto do hotel onde estavam hospedados. A garotinha estava dormindo junto com os irmãos gêmeos de um ano. Os pais haviam saído para jantar próximo do quarto e, quando retornaram, a filha não estava mais lá.

Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.