in

Dados indicam fim da pandemia do coronavírus em um mês

Sites de instituições de referência, como a Universidade Johns Hopkins e Worldometers mostram claramente a tendência mundial.

Reprodução: UOL

Com exceção de países como o Brasil, um dos últimos a registrar casos e mortes por conta do coronavírus, dados mostram que a pandemia de Covid-19 deve acabar na maior parte do planeta em cerca de um mês. Os portais na internet de instituições de referência, como a Universidade Johns Hopkins e Worldometers indicam que está ocorrendo uma queda na disseminação do vírus. 

Publicidade

Curiosamente, esses dados chegam no momento em que foram confirmados mais de cinco milhões de pessoas infectadas pelo coronavírus em todo o planeta. Em números absolutos, no entanto, as mortes por coronavírus já começam a cair. Com isso, a enorme estrutura montada para ajudar pacientes na maioria dos países começa a perder a função e são desmontadas. 

No Brasil, mesmo com cerca de 70 dias da pandemia, estados como o Rio de Janeiro não conseguem acabar de construir os chamados hospitais de campanha. No estado da Guanabara, chegou-se a cogitar que essas estruturas não seriam terminadas. 

Publicidade

Apesar dos dados das universidades mostrarem que a pandemia deve perder enorme força em um mês, países como o Brasil ainda devem ficar mais algum tempo com o sofrimento do corona. Por aqui, ainda nem se sabe se o pico da doença chegou. Depois do pico, semana após semana, costuma-se existir uma redução no número de casos e mortes. 

Publicidade

Outra discussão agora da ciência é se já houve a chamada “segunda onda” do coronavírus. Para cientistas, ela já teria acontecido na maioria dos países, só que foi fraca e, por isso, pouco perceptível nos números absolutos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.