in

Lembra dele, no filme Ghost? Os seus últimos dias de vida não foram nada fáceis

A vida de um dos maiores astros de Hollywood não foi fácil nos seus últimos dias de vida.

Reprodução/Youtube

Faz mais de 10 anos que perdemos um dos artistas mais queridos em todo o mundo. Para quem não se lembra, Patrick Swayze ficou mundialmente conhecido ao interpretar em 1990 o banqueiro Sam Wheat, no filme Ghost – Do Outro Lado da Vida”, ao lado de Demi Moore, no papel de Molly Jensen, uma ceramista de grande talento. Os dois formavam um casal muito apaixonado, mas o destino não quis assim.

Publicidade

Sam foi vítima de um assalto, reagiu e acabou morto, tudo para proteger a sua amada. A cena mais famosa do longa é quando os dois aparecem um ao lado do outro, enquanto Molly molda uma peça de argila que se despedaça ao sentir a presença do espírito dele.

A vida pessoal de um dos maiores astros de Hollywood

Patrick foi casado durante 34 anos com a também atriz Lisa Niemi. Em 1991, o galã recebeu o título de “Homem Mais Sexy do Mundo” da revista People. O ator é pai de Jason Whittle, o filho que só apareceu em 2012. Jason nasceu em 1973, antes mesmo do ator se casar com Lisa, com quem não teve filhos. Há rumores de que Patrick e sua mãe, Patsy Swayze, não tinham uma boa relação, apesar de terem sido vistos juntos muitas vezes.

Publicidade

A descoberta e cronologia da doença 

Antes de saber da doença, o ator disse que num primeiro momento que pensou estar sofrendo de indigestão crônica. Quando os sintomas pioraram, ele procurou seu médico. Foi feita uma biópsia, e o diagnóstico foi câncer.

Publicidade

Em 4 de março de 2008, vários jornais internacionais deram a notícia de que o câncer no pâncreas, que teria sido descoberta no final de janeiro do mesmo ano, disseminou para outros órgãos. Os tabloides ainda afirmaram que ele teria apenas cinco semanas de vida.

Publicidade

No dia seguinte veio a confirmação do diagnóstico através do seu médico em uma entrevista à revista People, mas o profissional negou que Patrick tinha pouco mais de um mês de vida. Quase três meses se passaram e Swayze recebeu muito apoio dos fãs e amigos próximo. Whoopi Goldberg, afirmou na época que ela deve a Swayze o Oscar que ganhou por seu papel em Ghost.

No final de maio daquele ano o ator divulgou um comunicado e e confortou familiares e amigos. O ator disse que estava respondendo bem ao tratamento contra o câncer, depois da mídia massivamente divulgar fotos em que ele aparece magro e abatido.

Em julho de 2008 um canal americano anunciou que Patrick voltaria ao trabalho em participação na série “The Beast”, que seria lançada no início do ano seguinte. “Eu sou milagre, cara. Eu não sei o motivo”, disse Swayze em um aeroporto antes de viajar para gravar para a nova série.

Em janeiro de 2009 o ator foi hospitalizado devido a uma pneumonia e deixou o hospital uma semana depois. Ainda em janeiro, Patrick falou pela primeira vez sobre a doença e disse que lutaria para se curar de vez. Em agosto ele foi novamente hospitalizado e ficou cerca de um mês. Um registro foi feito na época, na saída do hospital com o ator sendo empurrado em uma cadeira de rodas.

Patrick, mesmo enfrentando a terrível doença, não conseguiu largar o vício do cigarro. Muita gente não sabe, mas ele também cantava, e muito bem. Apesar de ter escrito e cantando apenas uma música, She’s Like the Wind ficou famosa no mundo inteiro por fazer parte da trilha sonora do filme Dirty Dancing, de 1987. Ela foi indicada a vários prêmios, mas não ganhou nenhum. 

As supostas traições e agressões de sua esposa nos últimos meses de vida 

O casamento de Patrick e Lisa pode não ter sido o conto de fadas que muitos fãs acompanharam pela TV e revistas. Segundo um amigo do astro, em entrevista ao Radar Online, ele teria sido espancado pela esposa nos últimos meses de vida, fruto de uma relação conturbada durante os anos em que estiveram juntos. De acordo com a fonte, Patrick morreu magoado ao descobrir que a esposa o traiu com homens e mulheres ao longo do casamento.

O amigo ainda deu outros detalhes durante a entrevista, revelando que Lisa teria agredido o ator quando ele já estava sofrendo com o avanço do câncer no pâncreas. “Ela agarrava seus braços e pescoço, dava tapas. Como ele estava doente, ficou indefeso”, disse.

Esse amigo descreveu Lisa como uma pessoa maníaca por controle. Era ela quem controlava tudo na vida do astro, do dinheiro aos papéis em filmes. Ela chegou a proibir, dois meses antes da morte de Patrick, que amigos e até própria mãe o visitasse. “Consegue imaginar como é não ver o filho que está morrendo? Não há desculpas para isso e não sei o que Lisa estava pensando”, lamentou o amigo na entrevista.

Como ela não o deixava sair de casa, há relatos de que ele gritava, todas as noites, aos prantos, o nome de familiares e amigos. Ele sempre chamava pelo nome da mãe. Na época, Lisa divulgou uma última foto do ator, dormindo, ao lado do gato da família.

O ator morreu no dia 14 de setembro de 2009, aos 57 anos. O corpo dele foi cremado, segundo o seu atestado de óbito e cinzas foram levadas para o escritório dos advogados representantes de Lisa, a viúva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Anna Müller

Bastante ativa nas redes sociais, escrevo conteúdo sobre os mais diversos assuntos para a plataforma i7 Network.