in

Teste de coronavírus de Bolsonaro foi apresentado pela AGU, que já adiantou se ele estava infectado

O gabinete do ministro Lewandowski confirmou que recebeu o documento; AGU adiantou o resultado.

Foto: Isac Nobrega / Agência O Globo

Foi divulgado na noite desta terça-feira, 12 de maio, pela AGU, que o resultado do teste para Covid-19 do presidente Jair Bolsonaro foi apresentado ao ministro Ricardo Lewandowski.

Publicidade

O ‘O Estado de São Paulo’, um dos principais jornais do país, entrou na Justiça com o pedido para que o presidente apresentasse o resultado do teste, que segundo ele, teria dado negativo. Só que o Governo não entregou os laudos, mas, sim, relatórios médicos. Por decisão da juíza Ana Lúcia Petri Betto, no dia 27 do mês passado, o jornal poderia ter acesso aos testes do presidente.

Ela deu, então, 48 horas para a entrega dos laudos, mas o Superior Tribunal de Justiça (STJ) suspendeu na última sexta-feira (8) a decisão. O jornal recorreu ao Supremo e a Corte entendeu não haver impedimentos para a apresentação de documentos que sejam de interesse público.

Publicidade

No comunicado, AGU confirma que os testes de Jair Bolsonaro deram negativo

“A Advocacia-Geral da União (AGU) informa que entregou ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski os exames realizados pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, para testar o contágio por Covid-19. Os laudos confirmam que o presidente testou negativo para a doença”, diz a AGU.

Publicidade

O resultado não é novidade, já que o presidente já tinha falado abertamente que testou negativo para o coronavírus. Ele ainda argumentou que tem direito a um mínimo de privacidade, mesmo sendo eleito para ocupar a cadeira presidencial.

Publicidade

O gabinete do ministro Lewandowski confirmou que recebeu o documento.


“Os exames foram entregues pela AGU e recebidos no gabinete do Ministro Ricardo Lewandowski às 22h desta terça-feira. O documento foi lacrado e será encaminhado para análise do Ministro na manhã desta quarta-feira que decidirá sobre a eventual divulgação”.

A incerteza da infecção e o pedido de impeachment

A recusa de Bolsonaro em apresentar o resultado do seu teste para o coronavírus motivou o deputado Alexandre Frota a protocolar um pedido de impeachment na Câmara, já que 22 pessoas que viajaram com Bolsonaro para os EUA dias antes testaram positivo para a Covid-19.

Dentre os seis crimes elencados na denúncia, um deles era contra a saúde pública, já que o presidente ignorou a orientação de isolamento e saiu às ruas e cumprimentou alguns apoiadores durante uma manifestação pró-governo que aconteceu em Brasília no dia 15 de março.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Anna Müller

Bastante ativa nas redes sociais, escrevo conteúdo sobre os mais diversos assuntos para a plataforma i7 Network.