in

Lembra do ‘Menino do Acre’? O sumiço inexplicável ainda é um mistério

A história de Bruno de Melo, mais conhecido como Menino do Acre, ganhou destaque nacional nos principais jornais.

Abril

Quem acompanhou de perto as redes sociais em 2017 lembra o burburinho que o sumiço de Bruno de Melo Silva Borges, conhecido agora como ‘Menino do Acre’, causou. Todo mundo ficou intrigado com o desaparecimento, sem pistas, do jovem estudante de psicologia que deixou mensagens criptografadas por todo o quarto – chão, paredes e teto – e uma imagem em tamanho real do filósofo italiano Giordano Bruno (1548-1600).

Publicidade

Na época do sumiço, até em abdução muita gente falou, mas a verdade é que tudo foi arquitetado pelo jovem. Bruno ganhou destaque nacional e até um inquérito para investigar o desaparecimento foi aberto.

A verdade é que até hoje o mistério perdura. Bruno se recusa a falar onde esteve e o que fez durante os cinco meses que ficou sem contato com familiares e amigos. A única coisa que ele afirma é que se preparou por cinco anos para essa empreitada. “Levei alguns suprimentos para garantir minha sobrevivência. Levei alguns livros de filosofia e cabala. Ao longo dos dias eu lia, refletia e meditava o tempo todo a respeito da vida, do universo, da psiquê e dos seus mistérios. Meu objetivo era apenas um: autoconhecimento“, revelou.

Publicidade

Como vive Bruno após o sumiço

Embora não revele se ainda mora com os pais naquele quarto ou se mudou, Bruno abriu o local para visitações guiadas. O quarto está intacto e com todas as mensagens ainda escritas, se tornando uma espécie de museu.

Publicidade

Para Bruno, ele viveu uma missão. Ele relata que poderia ter ganhado muito dinheiro e que negou mais de 100 propostas que poderiam render mais destaque e fama.
 “A verdade é que neguei a fama e o dinheiro. Ao retornar para a cidade, recebi mais de 100 propostas para comparecer em redes televisionadas e canais do Youtube. Também me ofereceram muito dinheiro para fazer propagandas. Eu não preciso de nada disso, minha maior riqueza é ter saúde e Deus no coração, só preciso disso e de mais nada”, finalizou. 

Publicidade

 

Publicidade
Publicidade

Escrito por Gabriele

.