in

Coronavírus: ‘dedos de Covid’, um dos mais novos possíveis sintomas identificados

Cinco erupções cutâneas foram observadas em alguns pacientes hospitalizados diagnosticados com o novo coronavírus.

Divulgação/Canaltech

A pandemia do novo coronavírus tem assolado o mundo inteiro. Os cientistas ainda tentam entender a doença. Recentemente, novos sintomas têm sido observados em pacientes acometidos pela Covid-19. Entre eles, cinco tipos de erupções cutâneas, incluindo o que os médicos estão chamando de dedos de Covid.

Publicidade

Algumas pessoas, que foram hospitalizadas e diagnosticadas com a Covid-19, também costumam apresentar os sintomas citados anteriormente, de acordo com uma pequena pesquisa realizada por médicos espanhóis. Os profissionais disseram que as erupções tem uma tendência maior em aparecer nos pacientes mais jovens.

Na verdade, esse tipo de sintoma não é algo incomum quando se trata de infecção por vírus, como por exemplo, as brotoejas, que indicam a catapora. Contudo, os médicos afirmaram surpresa ao se deparar com uma variedade de erupções cutâneas com a doença que se espalhou pelo mundo. Inclusive, esses sintomas não estavam na lista do novo coronavírus.

Publicidade

No entanto, muitos relatos sobre os ‘dedos de Covid’ têm surgido, mesmo sem outros sintomas. Conforme o responsável pela pesquisa, Ingancio Garcia, as maculopápulas eram as erupções mais comuns nos pacientes. “É estranho ver várias erupções cutâneas diferentes — e algumas são bastante específicas”, disse o médico durante uma entrevista à BBC.

Publicidade

De acordo com os especialistas, cinco tipos de erupções foram observados nos pacientes. Lesões que são assimétricas, parecidas com frieiras que surgem ao redor das mãos e pés. Bolhas pequenas, que pode vir acompanhadas de coceira e são encontradas no torso e membros. Regiões da pele brancas ou rosadas que parecem comichões e são acompanhadas de coceira. Maculopápulas, que são protuberâncias avermelhadas achatadas e com elevação. O livedo, conhecido também como necrose, estava presente em 6% dos casos observados. A pele fica avermelhada ou azul, sendo um sinal de má circulação.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade