in

Não se lembra onde machucou? Saiba como isso pode acontecer e como evitar

Hematomas podem surgir sem que a pessoa note onde machucou; isso acontece com você?

Getty Images / Marie Claire - Globo

Para muitas pessoas, principalmente com a pele clara, é quase rotina encontrar uma mancha roxa na pele e não fazer a menor ideia de como o hematoma surgiu. Então um grupo de cientista estudou esse fenômeno e explica que isso acontece, por conta uma característica específica da dor.

Publicidade

Conclusão: a dor está na cabeça. Por isso, alguns hematomas podem se formar sem que a pessoa perceba a pancada, se estiver distraída o bastante para não notar a dor. Afinal, a sensação de dor varia muito de uma pessoa para outra.

A dor acontece como uma forma de autoproteção. Quando o corpo passa por alguma agressão, mensagens vindas do local machucado são enviadas ao cérebro. Mas, como o sistema é muito inteligente, antes que o cérebro envie sinais que causam a percepção da dor, ele ‘faz uma pergunta’ para o organismo: ‘Essa situação é realmente perigosa?’.

Publicidade

É a partir desse processo que a sensação e a percepção da dor acontece, e depende da resposta dada pelo cérebro. Se a situação foi realmente perigosa, o resultado será de muita dor. Mas se o cérebro entender que não precisa se preocupar com a agressão, a pessoa pode sentir nenhuma dor.

Publicidade

Casos em que a pessoa está extremamente ocupada, apressada ou distraída, o cérebro tem mais tendência a ignorar o machucado. Então o organismo reage à agressão sem alertar o indivíduo. Normalmente, o corpo forma o hematoma, mas a mente não registra o momento do impacto, já que não há dor que motive esse registro.

Publicidade

Para evitar, tente não fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo. Foco ajuda na precisão dos movimentos e na concentração. Mas, se descobrir um roxo em sua pele e não se lembrar como aconteceu, não se preocupe: você é completamente normal.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Mayra Michel

Jornalista por formação e vocação. Apaixonada pelos desafios da escrita e pelo aprendizado diário do Português. Na caminhada da Comunicação desde 2004, ainda tem muito o que viver nessa profissão que "quem conhece, não esquece jamais" (sim, sou mineira!). Fique à vontade para falar comigo: mayramichel@gmail.com