in

Presos escrevem cartas de despedida com medo de coronavírus: ‘não sei mais o que fazer’

Os escritos foram enviados através da prisão e mostram o sofrimento dos detentos.

Polêmica Paraíba

O número de casos de coronavírus no mundo tem aumentado bruscamente a cada dia. Até agora, há confirmação de mais de 3 milhões de ocorrências da doença, que matou um número superior a 227 mil pessoas. Devido a isso, vários lugares têm optado por ficar em período de quarentena, já que o contágio é facilmente ocasionado pelo contato entre os cidadãos.

Publicidade

No Brasil, o registro de casos do coronavírus, que provoca a Covid-19, chegou a 78 mil. Além disso, em pouco mais de 1 mês, mais de 5 mil pessoas foram mortas em decorrência da doença, que tem preocupado as organizações de saúde, considerando que ainda não há vacina.

O surto do coronavírus tem assustado a população, que precisa circular para realizar suas atividades diárias. Mas não é só quem se desloca na cidade que está apavorado. Nas cadeias públicas do Brasil tem prevalecido o pavor entre os presos, que estão desesperados por causa da doença.

Publicidade

Nesta quarta-feira (29/04), o portal de notícias da UOL divulgou trechos de cartas de despedidas que alguns presidiários enviaram para suas esposas de dentro da penitenciária. Nos escritos, eles deixam claro o medo de ser infectado pela Covid-19.

Publicidade

Tem 30 presos isolados esperando as confirmações. Tem funcionário chorando, falando que está com medo de pegar o vírus. E nós não temos ninguém. A única coisa que nos resta é rezar. E pedir a Deus que nos proteja. Proibiram até a visita do advogado. A única pessoa que poderia fazer algo por nós“, diz uma das cartas. “Minha vida, não sei mais o que fazer“, conta outro escrito.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.