in

Manaus passa a empilhar caixões em valas com mortos pelo coronavírus: ‘É desumano’

A cidade tem registrado um alto índice de mortes devido ao novo coronavírus.

G1

O novo coronavírus tem destruído a vida de milhares de pessoas em todo o mundo. Até o momento, os órgãos de saúde registraram mais de três milhões de ocorrências da Covid-19, além de mais de 200 mil mortes em decorrência da doença.

Publicidade

Devido ao fato de ser altamente contagiosa, a Covid-19 tem se espalhado de maneira rápida, infectando milhares de cidadãos diariamente. Os altos números preocupa a Organização Mundial de Saúde, que até o momento não tem informações sobre uma possível vacina para a doença.

Entre os países com mais casos de mortes por coronavírus está o Brasil, onde o número aproximado de óbitos por causa da doença chega a 4,6 mil. Além disso, o vírus infectou mais de 67 mil pessoas pelo país, que está atrás de Itália, Espanha, França, Reino Unido, Irã, Bélgica e Alemanha.

Publicidade

Entre os estados mais afetados pelo coronavírus está o Amazonas, que registrou mais de 3.928 infectados e 320 mortos. Na capital, Manaus, os caixões estão sendo enterrados em valas comuns devido ao alto número de mortes.

Publicidade

Para economizar espaço, os corpos tem sido sobrepostos em três camadas nas covas. Familiares de pessoas que estão sendo enterradas nas valas desabafam: “Disseram que vão enterrar um em cima do outro e que nós devemos aceitar. Isso não é digno. Somos cidadãos que pagaram impostos, temos direitos de enterrar nossos entes dignamente. Isso é desumano”, diz uma mulher que estava enterrando seu sogro. De acordo com informações da prefeitura de Manaus, Em 24 horas, foram 140 sepultamentos e duas cremações na cidade. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral. Pode entrar em contato comigo por meio do Instagram @paolla.evellyn