in

Auxílio emergencial: o que fazer se obteve seu cadastro negado e quais os principais erros

A resposta para muitos brasileiros não foi a esperada e boa parte ainda não conseguiu receber os R$600.

Luis Felipe Kessler

O auxílio emergencial de R$600 foi liberado pelo governo há alguns dias, porém, muitas pessoas estão encontrando dificuldades para terem seus cadastros aprovados. Alguns internautas relataram que possuem o direito e atendem a todos os requisitos impostos pelo governo, mas mesmo assim tiveram seus cadastras negados, causando uma grande indignação.

Publicidade

Diante da situação, a assessoria do banco responsável pelo pagamento do benefício, a Caixa Econômica Federal, resolveu se pronunciar sobre os próximos procedimentos a serem tomados. As pessoas que tiveram seus pedidos negados por alguma pendência poderão realizar novo cadastro no site destinado ao auxílio, e dessa maneira não irão perder o benefício.

Já os indivíduos que tiveram seus pedidos negados por não atenderem aos requisitos, possuem a opção de contestar a decisão, que foi tomada após analise da Dataprev.

Publicidade

O banco ainda citou os erros mais recorrentes, que consequentemente vem causando a negativa do benefício emergencial, sendo eles:

Publicidade
  • Identificar-se como chefe de família e não informar os outros membros.
  • Não informar o sexo.
  • CPF e data de nascimento, incorretos.
  • Divergência em cadastros entre os próprios membros da família.
  • Relacionar pessoas com indicativo de óbito.

Vale lembrar, que o governo brasileiro inicia nesta segunda-feira (27), o pagamento da segunda parcela para boa parte da população que possuem cadastro em programas do governo.

Publicidade

Entretanto, as pessoas que ainda não conseguiram receber a primeira parcela não irão perder-la, podendo receber duas parcelas em um único pagamento, conforme foi informado pela Caixa Econômica Federal.

Publicidade
Publicidade
Publicidade