Sergio Moro ouve o que não queria e pede demissão do governo Bolsonaro, afirma jornal

PUBLICIDADE

Sergio Moro foi convidado para integrar o governo do presidente Jair Bolsonaro no fim de 2018, logo depois as eleições. Moro aceitou e entrou no governo com expectativa de ser um superministro. Mas a atual relação entre ele e Bolsonaro parece não estar nada boa.

PUBLICIDADE

Nesta quinta-feira (23), o jornal Folha de S. Paulo revelou que Sergio Moro pediu demissão. A desistência de seguir no cargo teria ocorrido depois que Bolsonaro se reuniu com o ministro e informou que deseja trocar o comando da Polícia Federal.

Maurício Valeixo é o atual diretor-geral da Polícia Federal. Valeixo é homem de confiança de Sergio Moro. Segundo a Folha, Bolsonaro quer ter um controle maior sobre a PF e ameaça fazer essa troca desde o ano passado. A decisão foi adiada, mas pode ser executada nos próximos dias.

Sergio Moro ficou conhecido nacionalmente por sua atuação na Operação Lava Jato. Moro foi o juiz responsável pela condenação do ex-presidente Lula. O trabalho de Moro nos julgamentos da Lava Jato o alçaram à categoria de herói-nacional para muitos brasileiros.

PUBLICIDADE

Antes das eleições de 2018, por exemplo, algumas pesquisas chegaram a incluir o nome do juiz entre os candidatos. Ele venceria se concorresse. Moro não concorreu, mas ganhou cargo de destaque no governo ao aceitar o convite de Bolsonaro para comandar o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O último tuíte de Moro, antes da publicação dessa reportagem, foi sobre uma operação da Polícia Federal em parceria com a Controladoria-Geral da União. Bolsonaro estaria tentando mudar a decisão do ministro. A saída de Moro diminuiria a popularidade do presidente.