in

Globo ataca presidente Bolsonaro, mas para não ficar sem caixa usa medida aprovada por ele

Globo / Montagem

O Grupo Globo, seja na internet, nos jornais ou na televisão é muito crítico ao presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. As medidas adotadas por ele são criticadas constantemente, especialmente diante da crise do coronavírus, que no Brasil já matou quase três mil pessoas. O Grupo Globo, no entanto, usará uma medida aprovada por Bolsonaro para aliviar o seu caixa em tempos de crise.

Publicidade

A informação foi dada pelo colunista Leo Dias, do portal de notícias UOL, que fez uma matéria sobre o assunto nesta quinta-feira, 23 de abril. Toda a editora Globo, que compreende também as revistas do Grupo, sofrerá um corte de 25% nos salários de seus funcionários.

Esse corte deve ocorrer em primeiro de maio, a partir de uma medida provisória aprovada pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Com isso, a editora Globo poderá fazer o corte de um quarto do salário de seus colaboradores por três meses. Esse corte, no entanto, precisa ser aprovado pela maioria dos colaboradores.

Publicidade

Em contrapartida, a editora precisa manter esses funcionários contratados até o mês de outubro, o que dá uma segurança maior em tempos de coronavírus, no qual muitas empresas estão preferindo demitir os seus contratados para aliviar os efeitos da crise.

Publicidade

Outro grupo importante de comunicação que também fez cortes de 25% dos salários de seus funcionários é a RedeTV!. A medida foi anunciada recentemente. Já a Band decidiu fazer corte semelhante, mas apenas em quem ganha mais de R$ 10 mil e tem contratos como PJ, Pessoa Jurídica. Isso tem afetado, em especial, o jornalismo do cana.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.