in

Por onde anda o KLB, fenômeno musical dos anos 2000

Instagram @klb

Foi em junho do ano 2000 que o Brasil conheceu um trio de irmãos que deixariam sua marca na música brasileira. Anunciados por semanas no programa Domingo Legal, na época apresentado por Augusto Liberato, o dia da estreia foi o pontapé inicial para que Kiko, Leandro Bruno se tornassem presença constante em programas de TV, que na época existiam em maior quantidade do que atualmente.

Publicidade

Não demorou muito e eles tiveram diversos hits, ganharam discos de ouro, platina e diamante e venderam milhões de álbuns, além de seus shows estarem quase sempre com os ingressos esgotados com antecedência.

Os anos passaram e o mercado mudou. Apesar das vozes afinadas dos irmãos paulistas e das músicas pop de qualidade, esse já não era o som tocado nas rádios, que passou a ser quase que 100% dominada pelo sertanejo universitário e posteriormente, o sertanejo sofrência e arrocha.

Publicidade

Publicidade

O grupo então passou a ser visto apenas pelos fãs mais fiéis que os seguiam nas redes sociais para saber como estavam. Em 2012, o KLB anunciou um hiato temporário, pois Leandro estava focado na carreira política. Kiko também chegou a se aventurar nas eleições paulistas e estudou produção musical. Bruno começou a lutar MMA.

View this post on Instagram

❤️ #KLB

A post shared by KLB (@klb) on

Publicidade

Leandro foi deputado estadual em São Paulo de 2013 a 2015, após assumir a vaga de suplente do deputado Ary Fossen, que havia falecido. No mesmo ano de sua posse, o cantor se tornou pai das gêmeas Kiara e Maya, fruto de seu relacionamento com a ex-miss Brasil, Natália Guimaraes.

O grupo retornou em 2015 com um DVD intimista, gravado na casa dos cantores e com a presença de familiares e amigos íntimos. Em 2018, o pai e empresário do trio falece, no dia em que o grupo teria um show. Não foi fácil para a família Scornavacca superar a dor da perda de Franco, e certamente até hoje lhes faz muita falta, assim como a amigos, já que o empresário foi responsável pelo sucesso de vários artistas brasileiros, como Zezé di Camargo e Luciano. Em 2019 retornaram para um show em Curitiba sob grande emoção.

Em novembro de 2019, Bruno declarou em entrevista que o sonho de sua mãe, Regina, e do pai, é de que o KLB faça uma turnê de retorno e isso realmente é algo que eles pensam em fazer. Bruno salientou que seria algo semelhante com o que Sandy e Junior fizeram.

Ainda não se sabe como o projeto seguiria, principalmente agora que com a pandemia, muitas produções artísticas estão paradas por tempo indeterminado, mas algo se tem certeza: os filhos de Franco e Regina estão prontos para mostrar porque foram considerados um fenômeno musical nos anos 2000. E parar, não é uma palavra que existe no vocabulário dos irmãos, que mesmo com seus projetos pessoais, continuam ligados não só pelo sangue, mas pelo amor a música.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades