in

Mãe chora morte de bebê por coronavírus: ‘Não tivemos nem direito de ver o rosto’

Revista Crescer

Muito se fala que os idosos são as principais vítimas do coronavírus e isso é verdade, mas não significa que crianças e até bebês não possam morrer. Uma das mortes de bebê foi da pequena Isabela, do Rio Grande do Norte. A pequena tinha apenas 1 ano e sete meses de idade. Segundo informações do site da Revista Crescer, que fez uma matéria sobre o assunto nesta segunda-feira, 13 de abril, a criança seria a mais jovem a morrer de Covid-19 no país. 

Publicidade

De acordo com a família de Isabela, a menina nasceu prematura. Na sequência, já veio o diagnóstico de outros problemas de saúde. A criança ficou doze meses em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Depois, a criança foi levada para a enfermaria. A família já fazia uma vaquinha na internet para tentar levar a criança para casa. 

No entanto, isso só aconteceu por pouco tempo. Foram só onze dias com a família e a pequena Isabela acabou contraindo o novo coronavírus. 

Publicidade

“Ela teve condições de vir pra casa se despedir dos irmãos, do pai, da casa e do interior. Ela nunca tinha vindo em casa. Ela passou onze dias e, então, começou a dormir. Passou três dias dormindo. Procurei o hospital e eles, em nenhum momento, negaram atendimento. Vieram e consultaram ela”, disse a mãe da bebê, que na sequência revelou que ela foi levada como caso suspeito ao hospital. 

Publicidade

A mãe também reclamou que, infelizmente, não deixaram nem ela ver o rosto da criança, após a morte. O motivo seria evitar que a família contraísse o coronavírus. A mãe da criança fez questão de dizer que o assunto era grave e precisa ter cuidado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.