in

Coronavírus: carro funerário muda caminho para mãe de 90 anos se despedir do filho

UOL

Perder um filho é difícil para qualquer mãe. No entanto, a dor pode ser ainda maior para as mães das vítimas do coronavírus. Isso porque os funerais e enterros dessas pessoas não podem ter aglomerações e, no geral, a despedida não ultrapassa a quantia de 10 minutos.

Publicidade

Moacyr Silva, 56 anos, foi a terceira vítima a morrer de Covid-19 no Amapá. A mãe dele, de 90 anos, não poderia ir no enterro do próprio filho. Sabendo disso, como mostra uma matéria publicada neste domingo, 12 de abril, o carro da funerária que levaria o corpo de Moacyr, surpreendeu a família da vítima da Covid-19.

O veículo mudou o caminho e a família pôde enfim fazer sua despedida. A mãe de 90 anos de Moacyr, que se enquadra no chamado grupo de risco do coronavírus, também estava presente nesse momento.

Publicidade

O coronavírus já matou mais de 113 mil pessoas em todo o mundo. O número de infectados já ultrapassou a casa dos 1,8 milhão de pessoas. No Brasil, os números também são altos. As mortes já ultrapassam a quantia de 1.100 pessoas, sendo que os infectados pela Covid-19 já são mais de 21 mil. A tragédia envolvendo essa pobre mãe também repercutiu nas redes sociais.

Publicidade

Meu Deus! como deve estar o coração dessa mãe. Cara! isso beira ao nazismo. Imagina uma mãe, 90 anos de idade, vendo seu filho ser levado para uma cova e não poder se despedir de seu filho na hora da morte, coração dilacerado. Isso deixa qualquer ser humano (verdadeiro, não esses animais que pregam o fim do isolamento) com o coração partido”, disse um dos internautas ao falar sobre o assunto, que acabou repercutindo em todo o país.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.