in

Globo afirma que jornalista é vítima de milícia digital formada por ‘bolsominions’

TV Globo

Marcelo Cosme, jornalista da GloboNews, se tornou alvo de uma milícia digital formada por bolsominions, denominação dada às pessoas que apoiam o presidente Jair Bolsonaro. O apresentador recebeu vários ataques de ódio nos últimos dias e teve a sua vida exposta na internet, como divulgação de fotos íntimas nas redes sociais. Para a Globo, o apresentador do Em Pauta está sendo perseguido pelos defensores do presidente.

Publicidade

O apresentador começou a ficar em pauta na semana passada, quando foi visto correndo na orla de uma praia na cidade carioca. Um homem que foi identificado como Alexandre Monteiro filmou Marcelo se exercitando e xingou o mesmo, assim como a emissora em que é funcionário.

Publicidade

O vídeo mostra Monteiro gritando que os jornalistas frisam que ninguém pode sair para trabalhar, e nem realizar outras atividades fora de casa por causa da pandemia do coronavírus, em seguida, fez várias ofensas a Cosme e a Rede Globo.

Publicidade

Isso aconteceu devido ao fato que os apoiadores do presidente são contra o isolamento social da Covid-19 e usaram a exposição do profissional para atacar a Globo.

Publicidade

Desde que foi confirmado o primeiro casa da doença no Brasil, a emissora reforça as recomendações do Ministro da Saúde e orienta os telespectadores para não saírem de casa. Além de fazer várias críticas a Bolsonaro, que se posiciona contra o isolamento por causa do impacto que o mesmo tem causado no país nas últimas semanas.

Um dia depois que o jornalista foi filmado correndo em Ipanema, vieram a público algumas fotos íntimas, que ele chegou a publicar em aplicativos de relacionamentos. Segundo a Globo, os apoiadores do presidente querem abalar o moral e a reputação do seu funcionário com esses atos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade