in

Fátima Bernardes quebrou protocolo na final da Copa de 2002; entenda

TV Globo

Assim como em 1982 e em 2018, a copa do Mundo de 2002 que foi disputada no Japão e Coréia do Sul, a Rede Globo teve exclusividade para transmitir na TV aberta. O triunfo do Brasil no qual a final foi exibida em uma manhã de domingo, não bateu recorde de audiência naquele dia, porém registrou a comemoração entre os funcionários do canal no estúdio e ficou marcado pela quebra de protocolo de Fátima Bernardes com os jogadores dentro de um ônibus.

Publicidade

Na final que teve a Alemanha como adversária, Galvão Bueno aparentava estar mais ansioso do que de costume, mas com a vitória por 2 a 0, tudo ficou mais tranquilo, principalmente no segundo tempo. Depois da partida, a emissora fez uma festa com a presença de grandes nomes do esporte, inclusive Zagallo, como convidado especial.

O técnico Felipão e os jogadores campeões da seleção apareceram ao vivo no estúdio da Globo no Japão, e dominaram a festa, com direito a Ronaldinho Gaúcho cantando pagode. O programa de Fausto Silva daquele dia também foi no ritmo da copa e em homenagem ao penta, o programa trouxe vários convidados especiais.

Publicidade

Na sequência, Fátima Bernardes encerrou a cobertura dentro do ônibus da seleção, e mostrou a taça da copa. Ao pegar o troféu a jornalista acabou quebrando o protocolo, no qual só pode ser tocado pelos campeões do mundial e chefes de estado.

Publicidade

No programa Encontro, em 2018, Fátima disse que temeu ao fazer o gesto e relembrou que ficou com medo em pensar na possibilidade de tirar a taça do Brasil pelo fato dela ter segurado, portanto, devolveu rapidamente o objeto.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade