in

‘Até meu filho de 5 meses’: lutador UFC revela drama após família toda contrair Covid-19

Divulgação/Correio

O novo coronavírus tem feito muitas vítimas fatais no mundo inteiro. Infelizmente, apesar dos esforços das autoridades, a doença tem infectado milhares de pessoas. Em algumas localidades, a situação é bem crítica. Na Itália, o número de mortos é assustador e já ultrapassou 18 mil.   

Publicidade

No Brasil, quase mil pessoas já morreram, vítimas da Covid-19; e o número de infectados vem subindo a cada dia que passa. Diferente do que algumas pessoas pensam, ter um porte atlético não inibe que alguém tenha a enfermidade. O lutador profissional, Erick Silva, contou um pouco sobre o drama da família.

O pai dos pequenos Kalleu e Carlos precisou enfrentar o novo coronavírus, pois a família toda foi infectada. Além do lutador, a esposa Isabela, os dois filhos, os sogros e a cunhada contraíram a Covid-19. Felizmente, a família conseguiu se recuperar da enfermidade, porém ainda continuam isolados na casa do pai de Isabela, que fica no Rio de Janeiro.

Publicidade

“Todos estão muito bem. A preocupação maior é a falta de informação, a ansiedade. Agora está todo mundo mais tranquilo. Até pedimos para as pessoas que trabalham na casa não virem, ficamos duas semanas entre a gente para isso passar. Seguimos as recomendações dos médicos”, explicou o atleta durante uma entrevista.

Publicidade

O bebê de apenas cinco meses, o pequeno Carlos, também apresentou sintomas. Apesar da preocupação da família, o lutador disse que o filho se recuperou rapidamente. Já o primogênito Kalleu não apresentou sintomas da doença.

Publicidade

A família toda acabou pegando a Covid-19, e o lutador ainda ressaltou que estava na casa da sogra e lá tinha pessoas de várias idades – todos apresentaram os mesmos sintomas. A esposa apresentou calafrio e dor de cabeça, mas eles não tinham noção o que era e ninguém se importou muito, acreditando ser alguma alergia. Na sequência, os outros também começaram a ter os mesmos sinais.

O atleta disse que somente ele e a cunhada tiveram sinais mais graves da doença, como a falta de ar. Mas todos conseguiram se recuperar e estão bem atualmente.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.